Maior salário do Brasil, capitão. Decepção tem nome. Daniel Alves

Dono de 40 títulos, foi contratado a peso de ouro para fazer o São Paulo campeão. Prometeu. Mas tem sido uma frustração. Como contra o Mirassol

Daniel Alves teve tudo no São Paulo. Muito dinheiro, camisa dez, faixa de capitão

Daniel Alves teve tudo no São Paulo. Muito dinheiro, camisa dez, faixa de capitão

Reprodução Twitter

São Paulo, Brasil

"Daniel Alves, maior salário do Brasil.

"Dava pra comprar a cidade de Mirassol.

"Muita balada Good Crazy.

"Veio pra quebrar o SPFC ou ser campeão?"

A revolta da Torcida Independente com Daniel Alves foi muito mais além do que essa citação nas suas redes sociais, após a eliminação de ontem, do Campeonato Paulista, pelo humilde Mirassol.

Ele foi o jogador mais xingado pelo grupo de torcedores que esperou o time deixar o Morumbi, ontem à noite. E foi até o CT da Barra Funda.

A Polícia Militar teve de dispersar o grupo.

Acabou o encanto.

O jogador de 37 anos disse que voltou ao Brasil, jogar no time que ama, para trazer os 'ensinamentos dos grandes times que atuou na Europa, principalmente o Barcelona. Iria 'modernizar' o São Paulo.

Daniel Alves chegou prometendo títulos, modernidade, ensinamentos...

Daniel Alves chegou prometendo títulos, modernidade, ensinamentos...

São Paulo

"Acredito que posso trazer esse aprendizado de muitos anos fora, várias ideologias de treinamento e clubes. O futebol moderno joga com extremos."

"Eu sempre digo aos companheiros que o lateral é o amigo de todas as posições. Nós temos de contribuir com os meias, com os defensores, com os atacantes. Temos de entender a demanda dos companheiros", dizia.

"Estamos contratando o melhor lateral do mundo", comemorava Raí.

Só que tudo já começou errado.

A primeira exigência de Daniel Alves foi não jogar como lateral no São Paulo. Só na Seleção Brasileira. No clube, seria um meio-campo, armador, sem necessidade de marcar. 

Além disso, indicava o veterano lateral espanhol Juanfran para jogar na posição que seria sua.

Cuca perdeu seu emprego ao querer fazer o 'melhor lateral do mundo' jogar na lateral

Cuca perdeu seu emprego ao querer fazer o 'melhor lateral do mundo' jogar na lateral

São Paulo

O técnico Cuca achou o pedido uma 'aberração'. Ousou enfrentá-lo, escalá-lo na lateral. Mediu forças. A diretoria ficou ao lado de Daniel Alves. O treinador foi demitido.

Daniel Alves, camisa 10, meio-campo, e capitão do time, indicou Fernando Diniz como treinador. "É o melhor, o mais moderno, o de conceitos europeus no Brasil", garantiu o jogador.

Como primeira medida, Diniz efetivou Daniel Alves como meio-campista, como ele queria, Juanfran foi para a lateral direita e ponto final.

A assessoria de imprensa de Daniel Alves se apressou em divulgar que ele é o jogador com mais títulos na história do futebol mundial. 

Nada menos do que 40.

Sensacional perspectiva para o São Paulo, clube em jejum desde 2012.  

"Vim para ser campeão pelo meu time de coração", prometeu.

Derrotas no Brasileiro fizeram o time despencar. Sexta colocação foi frustrante

Derrotas no Brasileiro fizeram o time despencar. Sexta colocação foi frustrante

Reprodução Twitter

No Brasileiro, o São Paulo, a duras penas, conseguiu ser apenas o sexto colocado.

Ontem era o seu primeiro jogo eliminatório com a camisa tricolor.

No Paulista, o vexame histórico de ontem, eliminado pelo humilde Mirassol, que havia dispensado 18 jogadores, por conta do final de contrato. Oito titulares. O Paulista teve de esperar quatro meses para voltar, pela pandemia do coronavírus.

E Daniel Alves foi um dos piores em campo. Praticamente só cobrou faltas para a área do time interiorano e corria para o banco, para falar com Fernando Diniz.

Atuação lastimável. 

Como meio-campo, suas atuações são medíocres. Jamais teria sucesso na Seleção ou no futebol internacional como volante, que não marca, e meia que não arma.

E, ainda pior:  força a escalação de Juanfran na lateral direita, jogador limitadíssimo.

Daniel Alves tem o maior salário do futebol brasileiro, R$ 1,5 milhão a cada 30 dias. Tem contrato de três anos. E bônus, prêmio especial, em caso de conquistas.

Camisas encalhadas, nenhum patrocinador para dividir o maior salário do país

Camisas encalhadas, nenhum patrocinador para dividir o maior salário do país

São Paulo

A diretoria do São Paulo tinha certeza que haveria filas de empresas querendo pagar o salário do jogador. Pelo direito de usar sua imagem em propagandas.

Não surgiu nenhuma. 

O clube acumula dívidas de mais de R$ 300 milhões. Não só reduziu, como atrasou salários em 2020.

Mas mantém o veterano mais bem pago da história do futebol brasileiro.

A venda de suas camisas 10 também é um fracasso.

Ele não se tornou o ídolo que a diretoria esperava.

Na derrota de ontem, sua alegada personalidade forte não veio à tona.

Não falou uma palavra, não deu entrevista.

Não se manifestou até agora, início da manhã seguinte à eliminação.

E ele é o capitão, se posiciona como o líder do time...

Nas vitórias, ele sempre foi rapidíssimo em postar.

Sua última postagem no Instagram: "Dias de luta dias de glória, é assim que se resumem as boas histórias!!!

Antes do jogo contra o Mirassol. Depois, nenhuma palavra.

Durante a pandemia, ele participou de inúmeras lives.

Deixou claro que seu sonho é virar cantor, após o futebol. 

Em uma delas, com o jornalista Alê Oliveira, ele teve de escolher o melhor treinador, entre Guardiola, Tite e Fernando Diniz.

"Escolheu Fernando Diniz."

E também o melhor jogador do Brasil.

"Melhor jogador do futebol brasileiro? Eu!" A modéstia do veterano de 37 anos

"Melhor jogador do futebol brasileiro? Eu!" A modéstia do veterano de 37 anos

Reprodução Instagram

Não titubeou na resposta.

"Eu!"

Pois o 'melhor jogador do Brasil', o mais caro deste país, também se tornou a maior decepção.

Eliminado pelo Mirassol.

E calado.

Esse é o grande líder que o São Paulo contratou.

Egocêntrico, pode até não suportar a cobrança.

E ir embora do Morumbi.

Depois de um ano de fracassos...

Curta a página do R7 Esportes no Facebook.

Dudu no Qatar? Confira brasileiros que defenderam outras seleções