Cosme Rímoli Juros absurdos fazem Palmeiras dever R$ 170 milhões à Crefisa

Juros absurdos fazem Palmeiras dever R$ 170 milhões à Crefisa

A patrocinadora havia ajudado o clube a contratar. Só que a doação virou empréstimo na Receita Federal. Juros já levaram a dívida a R$ 170 milhões

  • Cosme Rímoli | Do R7

A intenção da Crefisa era ajudar o Palmeiras. Mas doação virou empréstimo

A intenção da Crefisa era ajudar o Palmeiras. Mas doação virou empréstimo

Reprodução Twitter

São Paulo, Brasil

O breque, nas contratações milionárias feitas pela Crefisa para o Palmeiras, nasceu de uma traição.

A cúpula da diretoria de Mauricio Galiotte e a presidente da patrocinadora, Leila Pereira, têm certeza de que foram membros da oposição, do próprio clube, que procuraram a Receita Federal.

E denunciaram que as doações que a Crefisa fazia para compra de atletas, deveriam ser registradas como empréstimo.

Já que o acordo previa a devolução do dinheiro, em caso de venda dos atletas.

É um argumento questionável, porque atletas que a patrocinadora colocou dinheiro na contratação, não foram vendidos.

Advogados do Palmeiras e da Crefisa tentaram reverter a situação, mas não conseguiram.

Desde janeiro de 2018, o clube passou a dever R$ 120 milhões à patrocinadora pelo envolvimento  financeiro nas contratações de Borja, Guerra, Lucas Lima, Luan, Bruno Henrique, Deyverson entre outros.

Leila Pereira deixou claro que não haveria pressa. O Palmeiras poderia pagar 'com calma' o empréstimo. Já que o clube não esperava essa despesa.

Mas a gentileza custou caro.

A Receita Federal impôs que o empréstimo fosse pago com juros de CDI.

Resumo da ópera: a dívida que era de R$ 120 milhões passou para R$ 170 milhões. Ao final de 2018 já era de R$ 142 milhões.

É uma situação surreal.

Guerra e Borja vieram da Colômbia com apoio financeiro da Crefisa

Guerra e Borja vieram da Colômbia com apoio financeiro da Crefisa

Palmeiras

E que se tornou mais pesada por conta da pandemia do coronavírus.

O aviso de que o clube pode pagar sem pressa ainda vale.

Só que é algo prejudicial.

O problema está nos juros praticados no Brasil.

Até o final do seu mandato, no final de 2021, Galiotte quer se livrar desta dívida.

É uma questão de honra ao dirigente.

E também deixará mais tranquila a eleição.

Leila vai concorrer à presidência, indicada como candidata da situação, pelo próprio Galiotte.

A oposição jamais aceitará enfrentar uma candidata a quem o clube deve dinheiro.

Daí a necessidade de o Palmeiras pagar os R$ 170 milhões.

O que não será nada fácil.

Apesar de o clube ter arrecadado em 2019, R$ 641 milhões.

R$ 216 milhões só com os direitos de transmissão.

As dívidas foram altíssimas.

 Quase R$ 640 milhões.

Salário milionário de Lucas Lima só foi fechado com ajuda da patrocinadora

Salário milionário de Lucas Lima só foi fechado com ajuda da patrocinadora

Palmeiras

Só com jogadores e Comissões Técnica gastou R$ 213,7 milhões, entre luvas, salários e multa de um salário para o demitido Felipão.

O superávit do balanço de 2019 é de R$ 1,7 milhão.

Galiotte terá de fazer 'mágica' para pagar....

Últimas