Globo aceita ser forçada a mostrar Flu e Botafogo. Vexame

A emissora depois de anunciar a rescisão de transmissão do Carioca, se dobra à Ferj. E mostrará semifinal da Taça Rio. Sonhando com a final 

Ferj conseguiu na justiça impor Fluminense e Botafogo. Transmissão obrigatória

Ferj conseguiu na justiça impor Fluminense e Botafogo. Transmissão obrigatória

Reprodução Sportv

São Paulo, Brasil

Nem na Ditadura Militar a Globo cedeu.

Permitiu que a sua programação fosse alterada.

Mas neste sábado acabou aceitando, sem briga na justiça, transmitir Fluminense e Botafogo, semifinal da Taça Rio, amanhã, às 16 horas.

É a segunda desfeita pública que a emissora suporta depois da pandemia.

A primeira foi do Flamengo, na transmissão de sua partida contra o Boavista.

A atitude fez a Globo anunciar a rescisão do contrato para seguir mostrando o Estadual do Rio de Janeiro.

E mais, a decisão cancelaria a transmissão do Carioca até 2024.

O presidente da Ferj, Rubens Lopes, entrou na justiça e exigiu que a Globo seguisse mostrando os jogos do Estatual.

Executivos prometiam que a emissora iria lutar, não queria  mostrar esse jogo, já que Flamengo tem tudo para vencer o Volta Redonda, pela outra semifinal. E ganhar o sorteio de mando de jogo da Ferj.

Mas o desgaste público seria muito grande.

Como também a multa de R$ 5 milhões, em caso de não transmissão.

Lopes tentará dobrar Landim. E reaproximá-lo da Globo, se Fla for finalista

Lopes tentará dobrar Landim. E reaproximá-lo da Globo, se Fla for finalista

Reprodução Twitter

A Globo já havia até desmontado seu equipamento no Nilton Santos.

Mas teve de colocá-lo novamente.

Porque, pela primeira vez na história, haverá a transmissão de futebol obrigatória pela justiça.

E explicou o recuo nota oficial.

"A Globo rescindiu essa semana o contrato para a transmissão do Campeonato Carioca pela violação dos seus direitos de exclusividade, mas recebeu ontem à noite uma ordem judicial que a obriga a transmitir os jogos sobre os quais tinha direito quando o contrato estava em vigor.

"A Globo vai recorrer da decisão, mas, em respeito à Justiça e aos Clubes, dos quais é parceira histórica, vai transmitir a partida de amanhã entre o Fluminense e o Botafogo pela semifinal da Taça Rio, na TV Globo, no SporTV e no Premiere.

"A Globo esclarece que os clubes são livres para transmitir seus jogos ou autorizar que terceiros os transmitam, uma vez que o contrato foi rescindido.

"Para transmitir o jogo que acontece amanhã, às 16h, no Estádio Nilton Santos, a Globo está acionando um protocolo de urgência que garanta a logística para uma transmissão com o padrão de qualidade de sempre e que resguarde a segurança e a saúde das equipes de transmissão.

"A Globo é parceira e incentivadora do futebol brasileiro há muitas décadas, entende a sua importância para clubes, jogadores, marcas e torcedores e reitera a sua crença de que o futebol só será capaz de vencer as inúmeras dificuldades com planejamento e segurança jurídica para aqueles que investem altas quantias nesse negócio tão importante para o Brasil e para os brasileiros."

Só que Rubens Lopes não quer ficar nesta semifinal.

O presidente da Ferj quer a Globo mostrando a final da Taça Rio, que pode significar o final do Carioca, basta o Flamengo derrotar amanhã o Volta Redonda. E vencer o adversário da decisão.

O mando da final sera sorteado.

E mesmo se o Flamengo vencer o sorteio, o presidente da Ferj garante que fará tudo para convencer a diretoria a fazer um acordo com a Globo.

A tese : seria desmoralizante para o futebol carioca não haver transmissão da final da Taça Rio.

O Flamengo não é totalmente contrário à ideia.

Mas quer ganhar R$ 10 milhões pelo confronto.

Em crise financeira, a emissora acredita ser muito caro.

Clássico de hoje. Imposto para a Globo na justiça. Pobre futebol brasileiro

Clássico de hoje. Imposto para a Globo na justiça. Pobre futebol brasileiro

Reprodução Twitter

Mas Lopes promete unir  todos.

Primeiro,  o jogo obrigatório.

Fluminense e Botafogo.

A Ferj conseguiu dobrar a programação da Globo.

Algo que nem a Ditadura Militar impôs...