Cosme Rímoli Galiotte quer Sampaoli. Para cobrar o time. A vida mudará no Palmeiras

Galiotte quer Sampaoli. Para cobrar o time. A vida mudará no Palmeiras

Galiotte quer treinador e executivo com coragem de cobrar os atletas. O clube se cansou de apenas pagar salários milionários. A cobrança será forte

Palmeiras, Lucas Lima, Palmeiras Sampaoli, Palmeiras Borja, Palmeiras Lucas Lima, Borja

Borja e Lucas Lima, se ficarem serão cobrados de verdade. Acabou a proteção

Borja e Lucas Lima, se ficarem serão cobrados de verdade. Acabou a proteção

Palmeiras

São Paulo, Brasil

Um técnico que tenha coragem de cobrar os jogadores, com seus milionários salários. 

Um executivo sem autonomia e que seja firme, que não proteja, a qualquer custo, os atletas que contratar e que não estejam dando certo.

Esses são os perfis dos substitutos que Mauricio Galiotte busca para Mano Menezes e Alexandre Mattos.

O presidente finalmente entendeu que os treinadores que contratou acabaram se constrangendo diante do milionário elenco palmeirense.

A imagem de Jorge Jesus cobrando forte os atletas do Flamengo, em pleno gramado ou então afirmando em coletivas suas falhas, com a falta de maturidade emocional de Gabigol, é a referência para Galiotte.

Ele compreendeu que, ao longo dos anos, os treinadores que contratou pouparam demais os atletas. Principalmente as estrelas. Elas não foram cobradas como deveriam para render o que fez o Palmeiras investir milhões.

Os dois maiores exemplos são Lucas Lima e Borja.

Deixar os dois na reserva apenas os desvalorizou.

Felipão e Mano decidiram simplesmente afastar Borja do time titular. Não o cobraram, não exigiram dele uma resposta para a torcida palmeirense.

O mesmo aconteceu com Lucas Lima.

E ambos seguiram ganhando seus altos salários, sem ser incomodados. Algumas vezes, nem no banco ficavam.

Jorge Sampaoli. Sem agradar ninguém no Santos. Personalidade forte

Jorge Sampaoli. Sem agradar ninguém no Santos. Personalidade forte

Santos

Aconselhados por seus procuradores, se calavam. 

E aceitavam a situação, era cômodo.

O mesmo valia para todo o restante do elenco.

Galiotte quer Jorge Sampaoli porque ele não tem medo de expor o que está errado. Não mede palavras para cobrar até as estrelas com quem trabalha.

E, se ele aceitar largar o Santos, o Palmeiras vai não só oferecer. Mas cobrar essa postura firme no clube em 2020.

O presidente acordou para a passividade, para a falta de gana do time ao longo dos anos, diante de adversários mais fortes, ou times que marcam o primeiro gol em qualquer jogo.

Ele quer um técnico moderno, ousado, com forte personalidade e que tenha o poder motivacional para não aceitar derrotas. Se ele exigir, o Palmeiras passará a utilizar um psicólogo especializado em competições.

Será feito tudo para acabar com a passividade do time.

Sampaoli não é tratado como uma opção.

Mas como prioridade.

Desde a tola derrota do Palmeiras para o Fluminense, quando Mano Menezes praticamente 'se suicidou' ao colocar apenas dois titulares, dando um peso enorme contra o Flamengo, e que veio à tona em outra derrota, informações sobre Sampaoli já chegaram ao Palestra Itália.

A principal é que ele não quer ficar mais no Santos.

Não quer trabalhar com o presidente José Carlos Peres, que havia prometido um time fortíssimo em 2019. E ofereceu um elenco humilde, apenas competitivo.

A saída de Bruno Henrique para o Flamengo foi a gota d'água na relação entre os dois. 

A postura firme do treinador, que não aceitou Cueva de volta, depois de vários atos de indisciplina, encantou o presidente palmeirense.

Apesar da tentação de voltar a trabalhar na Argentina, o Racing não tem como prometer um grande time.

Tudo isso anima Galiotte.

Scuro. Jovem e com personalidade para enfrentar, cobrar jogadores

Scuro. Jovem e com personalidade para enfrentar, cobrar jogadores

Reprodução/Twitter

O que mais se repete no Palmeiras é que chegou a hora de investir em um treinador e não apenas em jogadores. Portanto, a multa de R$ 10 milhões pode ser enfrentada para que Sampaoli se desligue do Santos.

Thiago Scuro é o executivo do Bragantino, que se tornou, na verdade, um clube da Red Bull. E ele é o nome desejado pelo Palmeiras.

O Bragantino acabou de subir para a Série A do Brasileiro. Scuro renovou seu contrato até 2023. E tem a promessa de que terá muito dinheiro para investir em contratações. Entre R$ 100 milhões e R$ 200 milhões. Tirando o exagero, se sabe que será mesmo uma grande quantia que o grupo austríaco investirá na equipe.

Se Scuro não aceitar sair, há outros dois nomes que surgem como possíveis executivos palmeirenses. Rodrigo Caetano, do Internacional, e Paulo Pelaipe, do Flamengo.

Mas seja qual for o treinador e o executivo de 2020, uma coisa é certa.

Acabou a proteção aos jogadores.

Por ordem do presidente Galiotte.

Chega de só pagar salários milionários.

E não cobrar futebol digno do time...

Sem cabelo! Montagens mostram como ficariam os jogadores carecas