Cosme Rímoli Flamengo empolgante. Vence o Corinthians e tem a despedida de dar inveja ao Palmeiras

Flamengo empolgante. Vence o Corinthians e tem a despedida de dar inveja ao Palmeiras

Renato Gaúcho conseguiu poupar jogadores, vencer o Corinthians, e ter a melhor despedida possível da torcida no Rio de Janeiro, no Maracanã. Antes da final da Libertadores, daqui dez dias

  • Cosme Rímoli | Do R7

A comunhão entre time e torcida. Flamengo se despede do Rio antes da final da Libertadores

A comunhão entre time e torcida. Flamengo se despede do Rio antes da final da Libertadores

Alexandre Vidal/Flamengo

São Paulo, Brasil

Emocionante comunhão entre torcida e time.

A despedida ideal antes da decisão da Libertadores.

Como o Palmeiras sonha.

O que aconteceu no Maracanã, na vitória do Flamengo contra o Corinthians, gol de Bruno Henrique, aos 47 minutos do segundo tempo foi apoteótico, inesquecível. Com direito à mais de 48 mil flamenguistas ficarem cantando 15 minutos depois do jogo acabado. E os jogadores rubro negros festejando com seus torcedores.

O time enfrentará o Internacional, em Porto Alegre, no sábado. De lá, seguirá direto a Montevidéu, onde decidirá a Libertadores, daqui nove dias.

Renato Gaúcho era o mais entusiasmado.

Ele fez o que gosta: poupou jogadores fundamentais para a final da Libertadores, daqui dez dias, mas conseguiu que seus reservas não tomassem conhecimento do Corinthians, com seus titulares. Foram 20 finalizações cariocas e apenas cinco do time paulista. Cássio fez grandes defesas.

Flamengo comemora a difícil vitória contra o retrancado, acovardado Corinthians

Flamengo comemora a difícil vitória contra o retrancado, acovardado Corinthians

ALEXANDRE LOUREIRO/REUTERS - 17.11.2021

Assustadora a postura acovardada tática do Corinthians.

Culpa de Sylvinho, que fez o time atuar como equipe pequena, encolhida, torcendo desesperadmente pelo 0 a 0. É a sétima partida seguida que o Corinthians não consegue vencer fora de Itaquera. 

Renato Augusto e Roger Guedes estavam visivelmente insatisfeitos com a postura acovardada do time no Maracanã.

"Hoje a vitória é dela (da torcida). Hoje a torcida deu um show no Maracanã. Enfrentamos uma grande equipe. A equipe se comportou muito bem. Uma belíssima jogada do Rodinei e gol do Bruno Henrique.

"Tem alguns jogadores que estamos segurando pelo excesso de jogos. Estamos chegando no fim do ano. Eu não fiz as contas, mas se fizer as contas, o Flamengo já fez 80 jogos no ano. A nossa maior preocupação é recuperar os jogadores (para a final da Libertadores)", disse, empolgado, Renato Gaúcho.

Bruno Henrique, Andreas, Filipe Luis e Michael começaram no banco. Gabigol foi preservado. Como Willian Arão e Diego Alves. Arrascaeta segue na fase final de tratamento de distensão na coxa direita. Isla foi poupado porque chegou na quarta-feira dos jogos que fez pela Seleção Chilena nas Eliminatórias para a Copa do Mundo.

Bruno Henrique sentiu dores no joelho esquerdo. Mas seguiu no jogo até marcar o gol da vitória

Bruno Henrique sentiu dores no joelho esquerdo. Mas seguiu no jogo até marcar o gol da vitória

ALEXANDRE LOUREIRO/REUTERS - 17.11.2021

Mesmo com o Flamengo com tanto desfalques, Sylvinho optou por montar uma equipe medrosa, no 4-5-1, querendo o empate em 0 a 0. 

O que se viu foi o time carioca, empurrado por mais de 48 mil torcedores, pressionando do início ao final da partida. Com muita disposição, vibração, coragem. Mesmo com equipe mista diante da titular corintiana.

Pressionou, com a retranca exagerada corintiana. Mesmo sem entrosamento, a equipe mista flamenguista foi ganhando confiança. Marcando por pressão, atacando em bloco. E com muita intensidade. A superioridade era nítida desde os primeiros minutos de jogo.

O Corinthians tinha enorme dificuldade em sair de sua defesa com a bola dominada. E apelou várias vezes para os chutões que caíam nos pés dos rubros negros, que iniciavam novo ataque.

Foi esse roteiro o jogo todo. 

No segundo tempo, Bruno Henrique, Filipe Luís, Michael e Rodinei entraram. Renato Gaúcho queria a vitória. E não apenas pressão.

Sylvinho, ao contrário, mandando o time recuar cada vez mais.

E o castigo veio da forma mais dolorida.

Aos 47 minutos do segundo tempo, Rodinei dominou na ponta direita. Gabriel corre para marcá-lo. O lateral reserva passa a bola no meio de suas pernas e cruza, na cabeça, de Bruno Henrique. A cabeçada é no contrapé de Cássio.

Flamengo 1 a 0.

Bruno Henrique jogou todo o segundo tempo, mesmo com dores no joelho esquerdo.

A torcida delira, Renato e seus jogadores comemoram demais a vitória.

A união do time com a torcida é incrível.

O bicampeão brasileiro está a oito pontos do Atlético Mineiro.

O título nacional foi embora.

Mas Renato Gaúcho não se importa.

Ele quer é ganhar a Libertadores.

Os jogos no Brasileiro são para ganhar confiança.

E o Flamengo, com seus reservas, está em festa.

Caminhando com toda a confiança à decisão da Libertadores.

Bem ao contrário do Palmeiras...

Diego Souza se torna 7º maior artilheiro do Brasileirão; veja lista

Últimas