Cosme Rímoli Felipão trava a cobiça do Flamengo por Felipe Melo

Felipão trava a cobiça do Flamengo por Felipe Melo

O treinador não abre mão do seu grande líder na Libertadores de 2019.  Nem se Willian Arão estiver incluído na negociação

Felipão, Felipe Melo, Flamengo

Felipão não aceita, de jeito nenhum, a liberação de Felipe Melo ao Flamengo

Felipão não aceita, de jeito nenhum, a liberação de Felipe Melo ao Flamengo

Agência Palmeiras

São Paulo, Brasil

Felipe Melo tem a pior barreira para trocar o Palmeiras pelo Flamengo.

Ela se chama Luiz Felipe Scolari.

O treinador soube do interesse do clube carioca em levar o líder da 'família' que montou no Palestra Itália e foi decacampeã brasileira.

E avisou Alexandre Mattos que não quer a saída do volante de 35 anos.

De maneira alguma.

Mesmo com a possibilidade de ser incluído o também volante Willian Arão, de 26 anos, em uma troca.

Felipão quer a liderança de Felipe Melo.

Ainda mais porque o Flamengo será um grande rival na luta pela Libertadores de 2019.

O pedido do volante palmeirense foi feito por Abel Braga, que será o treinador flamenguista.

No Rio de Janeiro todos sabem da paixão escancarada de Felipe Melo pela Gávea. Apesar de atuar na base do Volta Redonda, foi profissionalmente no Flamengo, em 2001, que ele começou sua carreira. Saiu em 2003, para o Cruzeiro, garantindo que um dia voltaria.

A possibilidade real aconteceu em 2017, quando o jogador teve uma séria briga com o então técnico Cuca. O questionou após a eliminação do time na Copa do Brasil para o Cruzeiro. E ainda vazou um áudio do jogador com várias ofensas ao treinador.

Ele chegou até a mandar uma mensagem para os dirigentes do Flamengo, garantindo que nunca esteve tão fácil levá-lo.

Só que não chegou proposta.

Veja mais: O Brasil e as arbitragens na Libertadores; confira as opiniões

O ex-presidente flamenguista, Eduardo Bandeira de Mello, não é fã escancarado de jogadores problemáticos como o volante palmeirense.

Felipe Melo nunca esteve tão em alta no Palestra Itália como depois da chegada de Felipão. O treinador tem no volante o seu auxiliar técnico informal. Liberado para cobrar os jogadores, orientá-los em campo. Também tem a licença para falar com os árbitros, usar sua experiência em prol do time.

O maior exemplo da importância de Felipe Melo nos bastidores foi a recuperação de Deyverson. Foi ele quem cobrou mais seriedade, deu foco ao estabanado atacante.

"O Felipe é o nosso grande líder. Ele está dando uma palavra amiga, incentivando, orientando. Agindo como um irmão mais velho. Ele é fundamental no nosso time", já disse Deyverson.

Foi Felipão quem o defendeu depois da infantil expulsão na Libertadores, contra o Cerro Porteño, na arena palmeirense. Vários membros da diretoria queriam a rescisão com o jogador. O treinador não permitiu que a conversa ganhasse força. Não iria sair de jeito algum.

Sua vontade continua.

Para não quebrar a harmonia no Palmeiras, nenhuma venda de atletas, desde que não seja por valores astronômicos, Felipão pode barrar. 

COSME RÍMOLI: Corinthians negocia com o líder que Carille deseja em 2019

E é o que está acontecendo com Felipe Melo.

O jogador só sairá se implorar para sair.

Abrir mão de seu contrato que termina no final de 2019.

Por mais que seu empresário Eduardo Cornacini possa se mostrar disposto 'a conversar' com os dirigentes flamenguistas.

O Palmeiras não aceita negoócio.

Ou melhor, Felipão não quer.

O namoro do Flamengo a Felipe Melo existe.

Mas tem tudo para ser um romance platônico.

Sem direito à lua de mel...

Curta a página R7 Esportes no Facebook

Não é só raça! Felipe Melo mostrou que vai além do apelido de 'pitbull'