Expulsão infantil de Pedrinho. Corinthians fora da Libertadores

Cartão vermelho aos 28 minutos de jogo sabotou o Corinthians. O time, que estava bem, venceu o Guaraní apenas por 2 a 1. Caiu na pré-Libertadores

Pedrinho, Corinthians eliminado pelo Guaraní, Corinthians fora da Libertadores 2020, vexame do Corinthians no Itaquerão, Pedrinho expulso

Pedrinho. Bicicleta desnecessária, fora da área. Cartão vermelho infantil

Pedrinho. Bicicleta desnecessária, fora da área. Cartão vermelho infantil

Reprodução/Twitter

São Paulo, Brasil

Pedrinho decidiu.

Mas não como a diretoria e a torcida esperavam.

O jovem meia, já vendido ao Benfica, foi o personagem principal na caríssima eliminação da Libertadores.

Sua expulsão infantil, aos 28 minutos do primeiro tempo, fez desmoronar o plano de Tiago Nunes, que estava muito bem executado.

As lágrimas de Pedrinho de nada adiantaram.

Com um jogador a menos, o Corinthians teve coração, vibração.

Chegou a ter o placar sonhado, vencia por 2 a 0.

Só que pesou muito o adversário ter 11 jogadores.

Mas encontrou uma equipe muito bem postada, marcando alto, com coragem.

Mesmo com o Itaquerão lotado, com mais de 40 mil pessoas empurrando, a vitória se tornou derrota.

Vencer apenas por 2 a 1 custou a eliminação.

O Guaraní havia vencido por 1 a 0 em Assunção.

E o Corinthians está fora da Libertadores de 2020, ainda na 'pré-Libertadores'.

O time sabotou o plano da diretoria que esperava, pelo menos, a classificação até as quartas de final da competição.

Deixou de sonhar faturar pelo menos R$ 70 milhões, com prêmios, arrecadação e transmissão.

O Corinthians repete 2011, quando caiu na 'pré-Libertadores', diante do Tolima.

Vagner Love, arrasado, só conseguiu lastimar. "Pedir desculpas ao torcedor que veio aqui e nos apoiou do começo ao fim. A culpa é só nossa, dos jogadores."

"É difícil falar, dar uma explicação. A gente fica muito triste, queríamos muito estar na Libertadores."

"Nos cobramos muito, trabalhamos muito para isso acontecer. Mas, infelizmente, hoje não foi o nosso dia. Em momento nenhum deixamos de lutar."

"Ter um jogador a menos atrapalhou muito."

O plano tático de Tiago Nunes estava dando certo.

A felicidade corintiana durou pouco tempo. Com um a menos, o time não resistiu

A felicidade corintiana durou pouco tempo. Com um a menos, o time não resistiu

Amanda Perobelli/Reuters - 12.2.2020

O Corinthians esperava ansiosamente a chegada de Pedrinho do Pré-Olímpico. Ele deveria ser personagem importantíssimo para triangular com Fagner pela direita e abrir espaço para as infiltrações de Luan.

Vagner Love e Boselli entraram em campo sabendo que haveria neurônios que os descobririam prontos para finalizar.

A movimentação, as trocas de bola e de posição, a intensidade contagiaram a torcida que lotou o Itaquerão.

Tudo parecia que teria um final feliz.

A defesa paraguaia teve de ficar mais aberta pela entrada do ágil e habilidoso Pedrinho na ponta direita.

O que foi perfeito para a arrancada de Luan da direita para o centro da entrada da área. De lá, o tiro inesperado, colocado de esquerda. 

Triste realidade: Corinthians já foi eliminado nove vezes em sua Arena

Corinthians 1 a 0, aos oito minutos do primeiro tempo.

Era uma bênção para o time que havia perdido por 1 a 0 no Paraguai.

Seria o fim da eventual retranca do Guaraní.

Só que o time paraguaio não veio ao Brasil só para se defender.

Muito pelo contrário.

A equipe de Gustavo Costas surpreendeu subindo a marcação.

Tirando a paz do início das articulações corintianas.

Tudo já estava se complicando para Pedrinho. Até que veio a fatal expulsão

Tudo já estava se complicando para Pedrinho. Até que veio a fatal expulsão

Amanda Perobelli/Reuters - 12.2.2020

O ótimo Cantillo não teve liberdade para suas tabelas, suas inversões de jogada.

O Guaraní cresceu após o gol do Corinthians. Pressionou o time brasileiro e só não empatou, depois de falha de Cássio, que soltou a bola nos pés de Redes, porque houve precipitação do atacante. Livre, chutou forte, por cima.

O jogo crescia em emoção, estava equilibrado.

Até que Pedrinho, que já havia recebido cartão amarelo, por entrada violenta, no início do jogo, decidiu dar uma bicicleta fora da área. Acertou o rosto de Benítez. E mereceu ser expulso.

Sua saída mudou toda a partida.

Para deixar mais ressentida a direção do clube e os companheiros, Vagner Love fez excelente jogada, abrindo a defesa paraguaia com o corpo e cruzando com perfeição para Boselli,  aos 33 minutos. 

2 a 0, Corinthians. 

Era o placar dos sonhos, da classificação.

Mas Gustavo Costas não titubeou.

Cobrança de falta perfeita de Fernando Fernández. Gol fatal ao Corinthians

Cobrança de falta perfeita de Fernando Fernández. Gol fatal ao Corinthians

Reprodução/Twitter

Com um jogador a mais, ele reforçou o ataque.

Adiantou a equipe, abandonou a história de três zagueiros.

E, do 5-4-1, seu time passou a jogar no 4-3-3, buscava o gol salvador.

Tiago Nunes tratou de precaver mais seu time.  Com um a menos, o Corinthians passou a jogar no 4-4-1. 

O Corinthians já sofria para manter os dois gols de vantagem.

Nestor Pitana, visivelmente contundido, fez uma péssima arbitragem. Sempre atrasado, confundindo lances.

E ele inverteu uma falta em Boselli. Ele deu a favor do Guaraní. E a bola seguiu rolando. Até que houve uma falta na entrada da área corintiana.

Cássio arrumou a barreira.

Mas Fernando Fernández foi perfeito.

Ele bateu no alto, no canto de Cássio, que pulou, se esticou, mas não alcançou a bola.

2 a 1, aos oito minutos do segundo tempo.

Tiago Nunes adiantou o Corinthians, mas o time se desgastou rápido. Com um a menos e contragolpes bem ensaiados do Guaraní, a equipe não teve força física para aumentar o placar.

Para desespero dos torcedores no Itaquerão, o time paulista venceu apenas por 2 a 1. 

A festa, merecida, foi do Guaraní.

Guaraní fez sua festa no Itaquerão. Classificação merecida dos paraguaios

Guaraní fez sua festa no Itaquerão. Classificação merecida dos paraguaios

Reprodução/Twitter

Piores que os corintianos que foram até Itaquera, só os dirigentes.

Eles estavam transtornados.

O clube perdeu prestígio.

E muito dinheiro com a eliminação precoce.

2020 começa de forma terrível para o Corinthians...

Zoeira sem limites: rivais não perdoam eliminação do Corinthians