Cosme Rímoli 'Estou envergonhado pelo meu trabalho.' Ceni encaminha o Bahia para o rebaixamento. Grupo City investiu R$ 90 milhões no time

'Estou envergonhado pelo meu trabalho.' Ceni encaminha o Bahia para o rebaixamento. Grupo City investiu R$ 90 milhões no time

Depois de perder para o América-MG, lanterna do Brasileiro, por 3 a 2, Rogério Ceni assume a culpa da derrota. Bahia mais do que encaminhado para a Série B. Técnico não está garantido em 2024

  • Cosme Rímoli | Do R7

'Me sinto envergonhado pelo meu trabalho.' O Bahia, de Ceni, foi encaminhado para a segunda divisão

'Me sinto envergonhado pelo meu trabalho.' O Bahia, de Ceni, foi encaminhado para a segunda divisão

Bahia

São Paulo, Brasil

"Me sinto envergonhado pelo meu trabalho."

Rogério Ceni resumiu de forma corajosa, e verdadeira, a situação do Bahia.

Principalmente depois da derrota para o América-MG, lanterna do Brasileiro, por 3 a 2.

Resultado que encaminhou o clube nordestino para o rebaixamento.

E sua equipe teve um jogador a mais desde os 16 minutos do segundo tempo, com a expulsão do lateral-direito Matheus Henrique.

Mesmo assim, o time mineiro conseguiu vencer depois de três meses.

Clique aqui e receba as notícias do R7 Esportes no seu Whatsapp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Os mais de R$ 90 milhões investidos pelo grupo City, para a contratação de 22 jogadores e um treinador de renome nacional, parecem não ter adiantado.

A grande chance do Bahia de escapar da zona do rebaixamento era o jogo de ontem.

Os concorrentes diretos para a última vaga na segunda divisão em 2024 também perderam. O Vasco, para o Grêmio. O Santos, para o Athletico.

Mas faltou competência para pelo menos empatar com o pior time do Brasileiro.

"Acho que nós tentamos de todas as maneiras fazer o gol, tivemos todas as oportunidades e criamos muito. Infelizmente, a bola não entrou. O torcedor logicamente fica envergonhado com o resultado, assim como a gente. Temos que tentar reunir forças para quarta-feira. O campeonato não acabou. Lamento não ter conseguido minimamente um ponto em dois jogos, um deles contra um time que já caiu", desabafava, constrangido, Ceni. 

Renato Marques marcou duas vezes para o América Mineiro. Resultado desastroso para o Bahia
Renato Marques marcou duas vezes para o América Mineiro. Resultado desastroso para o Bahia GILSON LOBO/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO - 03/12/2023

Ele se referia às derrotas para o São Paulo e o América.

Em Belo Horizonte, seu time arrematou a gol nada menos do que 28 vezes, contra 10 do América.

O resultado livrou Cruzeiro e Corinthians de qualquer risco de rebaixamento.

Rogério Ceni sabe que a situação ficou terrível para tentar fazer o Bahia sobreviver na Série A.

O último jogo do clube será contra o Atlético Mineiro, em Salvador, na quarta-feira (6), com obrigação de vencer.

E torcer para que um de seus rivais não vença.

O Santos enfrentará o Fortaleza, na Vila Belmiro.

E o Vasco recebe o Bragantino, em São Januário.

Há muita insatisfação e frustração pelo trabalho de Ceni, em Salvador.

Não será surpresa se ele for demitido, caso o clube seja rebaixado.

Ceni tentava mostrar que "fez de tudo" para ganhar o jogo. E sofreu para explicar por que não aproveitou a vantagem de um atleta a mais em seu time.

"O fato de jogar com um jogador a mais, nós exploramos bem, com Ademir e Biel, e depois o Jacaré. Colocamos dois 'noves' na área, jogamos só com um zagueiro e dois laterais mais por dentro, e jogadores no meio-campo, com Rezende e Cauly. Tentamos de todas as maneiras. Em alguns momentos, tomamos decisões erradas. Em outros, não sei como a bola não entrou. Quando estávamos com superioridade numérica, tivemos todas as chances para fazer o gol, mas talvez não tivemos a calma para concluir as chances que poderiam ter nos dado a vitória."

Ou seja, repassou a culpa aos jogadores.

Mas depois não teve como não assumir a frustração que seu desempenho provoca em Salvador.

"Eu me sinto envergonhado pelo meu trabalho, sendo bem sincero."

A confissão é pesada para uma pessoa marcada até pela arrogância.

Ou seja, Ceni sabe quanto de prestígio está perdendo como treinador.

Seu trabalho é mesmo péssimo.

O clima na imprensa baiana é realmente de rebaixamento.

Enquanto o Vitória garantiu o retorno para a Série A...

Suárez marca no adeus à torcida do Grêmio, após viver temporada vitoriosa no Brasil

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas