Cosme Rímoli Dois meses sem entrar em campo, na pior fase da carreira, 39 anos. A amadora obsessão de Tite em levar Daniel Alves para o Catar

Dois meses sem entrar em campo, na pior fase da carreira, 39 anos. A amadora obsessão de Tite em levar Daniel Alves para o Catar

Até mesmo os auxiliares de Tite questionam o quanto Daniel Alves colaboraria na Copa do Mundo. Mas o treinador segue obcecado, fechando os olhos para a realidade, desprezando sua coerência para convocá-lo

  • Cosme Rímoli | Do R7

Tite insiste em levar Daniel Alves. Dois meses sem jogar, na pior fase e aos 39 anos

Tite insiste em levar Daniel Alves. Dois meses sem jogar, na pior fase e aos 39 anos

Reprodução/Instagram

São Paulo, Brasil

Desta vez Tite está sozinho.

Até seus auxiliares de toda confiança, Cléber Xavier e César Sampaio, têm se mostrado muito preocupados. Se perguntam sobre a viabilidade ou não de convocar Daniel Alves à Copa do Mundo.

Cléber e César sabem que se Tite seguir batendo o pé e não abrindo mão do jogador de 39 anos, irá contra toda seu discurso, sua lógica em relação a ter os atletas no auge físico, e em pleno ritmo, para o Mundial do Catar, competição que resume como 'curta e intensa'.

Não bastasse a idade avançada, Daniel Alves vive a pior fase técnica da sua carreira. Foi vaiado, xingado, questionado pela imprensa mexicana, acumulando péssimos jogos.

Não bastasse isso, o Pumas foi eliminado dos playoffs, entre os oito primeiros colocados do Campeonato Mexicano. O time ficou apenas na 16ª colocação. A equipe não atuará mais até o final da Copa do Mundo do Catar, seus jogadores estão em férias.

A última partida que Daniel Alves entrou em campo foi no dia 23 de setembro. Ou seja ele está apenas treinando sozinho no Barcelona, desde então.

Outro ponto importantíssimo, durante toda a temporada, ele atuou como meio-campista no Pumas. Tite o quer utilizar como lateral direito na Seleção Brasileira.

Não há desculpa racional para o treinador levar o jogador à Copa do Catar.

A não ser o velho costume que tem desde os tempos em que começou sua carreira. Tite é muito grato aos jogadores que se esforçaram, o ajudaram a enfrentar dificuldades. Foi o que Daniel Alves fez, por exemplo, na Copa América 2019. E nas Eliminatórias. Sempre esteve presente, foi um grande líder.

É o único jogador que Neymar respeita. Aceita cobranças, broncas. Ainda por conta da relação dos dois no Barcelona.

Mas Daniel Alves não tem só o foco na Seleção. Ele está tentando comprar um time da Terceira Divisão de Portugal. O brasileiro está disposto a comprar 75% das ações do Amora, equipe que fica a 20 quilômetros de Lisboa.

Ele havia prometido que continuaria no futebol, após sua aposentadoria.

Daniel Alves mostrando seu treinamento sozinho no Barcelona. Magro, sem força muscular, como no México

Daniel Alves mostrando seu treinamento sozinho no Barcelona. Magro, sem força muscular, como no México

Reprodução/Instagram

Daniel Alves é o maior impasse da Comissão Técnica em relação à convocação dos 26 jogadores que representarão o Brasil no Catar.

Convocar um lateral direito que não joga como lateral direito desde 23 de maio, na sua despedida do Barcelona, na derrota para o Villarreal, com fraca atuação. 

Levar um atleta que chegará ao Mundial sem jogar por dois meses.

Aos 39 anos, sem a força física, sem a explosão muscular, que era sua marca registrada.

E que viveu a pior fase técnica da carreira, no Pumas.

Daí o questionamento de Cléber Xavier e César Sampaio.

Tite pode levar Danilo como titular e, se precisar, improvisar Éder Militão na posição. Já que sua dupla de zagueiros titular será Marquinhos e Thiago Silva.

Levar Daniel Alves pelo passado, por sentimentalismo, é algo fora de propósito, amador.

Mas Tite insiste.

Enquanto isso, Daniel Alves treina musculação no Barcelona.

Situação surreal...

Conheça as mulheres que estreiam na equipe de arbitragem da Copa 2022

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas