Diretoria do Fla se reúne com organizadas. Consegue apoio a Ceni

O vice Braz e o gerente Spindel conversaram com as principais organizadas. Foram cobrados. Ganharam a paz. Mas torcidas querem cobrar os jogadores

Braz e Spindel  deram explicações e pediram apoio a Ceni, aos jogadores. Ao Flamengo

Braz e Spindel deram explicações e pediram apoio a Ceni, aos jogadores. Ao Flamengo

Reprodução/Twitter

São Paulo, Brasil

Depois de o time ter escapado das torcidas organizadas no aeroporto do Galeão, pelo terminal de carga, ontem, após a eliminação da Copa do Brasil pelo São Paulo, e a ida de alguns torcedores na entrada da concentração Ninho do Urubu, a diretoria do Flamengo resolveu reagir.

Tinha certeza que o clima ficaria insuportável para Rogério Ceni e seus jogadores.

Não quis repetir o inferno que foi, por exemplo, a relação dos torcedores com o ex-presidente Eduardo Bandeira de Mello.

E o vice-presidente de futebol, Marcos Braz, usou toda sua popularidade.

Foi o sexto vereador mais votado do Rio de Janeiro.

Ele articulou e houve hoje um encontro entre ele, o diretor executivo Bruno Spindel, e os principais dirigentes de torcidas organizadas do Flamengo.

Braz e Spindel foram muito questionados pelo péssimo momento do time.

Principalmente os defensores.

E os dirigentes explicaram que tudo começou com a inesperada saída de Jorge Jesus, e a não adaptação de Domènec Torrent.

Principalmente, pediram apoio a Rogério Ceni.

Ainda mais com o clube começando terça-feira, a decidir uma vaga para as quartas de final da Libertadores, contra o Racing, na Argentina.

Mas antes, há o jogo contra o Coritiba, no Maracanã, pelo Brasileiro.

Braz lembra a importância de manter a hegemonia nas duas competições.

E que Jesus foi eliminado na Copa do Brasil de 2019.

Depois é que vieram os títulos.

O encontro, feito às claras, teve resultado.

A diretoria ganhou a promessa das organizadas.

Estarão ao lado do time.

Darão crédito a Rogério Ceni.

Mas os torcedores exigiram a mesma postura ofensiva de 2019.

Com o Flamengo atacando, propondo o jogo.

Corajoso.

Como era com Jorge Jesus.

Braz e Spindel disseram que é assim que Ceni deseja a equipe.

As organizadas não podem entrar nos jogos, por conta da pandemia.

Mas apoiarão a equipe antes das partidas.

E não perseguirão o time, cobrarão os atletas, Ceni.

Lógico que o acordo de hoje não é definitivo.

Dependerá dos resultados do time...

(O apoio a Ceni está garantido.

Mas as organizadas querem cobrar os jogadores.

Pessoalmente.

E o encontro deve acontecer...)

O manifesto das organizadas. Fazem questão de cobrar os atletas

O manifesto das organizadas. Fazem questão de cobrar os atletas

Reprodução/Twitter