Cosme Rímoli Desculpa perfeita para o Flamengo não gastar R$ 100 milhões com Andreas Pereira. Técnico do Manchester United o quer de volta

Desculpa perfeita para o Flamengo não gastar R$ 100 milhões com Andreas Pereira. Técnico do Manchester United o quer de volta

Flamengo não que gastar R$ 103 milhões pelo volante. A falha histórica que deu o título da Libertadores ao Palmeiras pesa. Para não se queimar na Europa, o clube ofereceu bem menos. Mas Erik van Hag o quer no United

  • Cosme Rímoli | Do R7

Andreas Pereira cometeu a falha fatal na prorrogação da final da Libertadores contra o Palmeiras

Andreas Pereira cometeu a falha fatal na prorrogação da final da Libertadores contra o Palmeiras

Reprodução/TV Conmebol

São Paulo, Brasil

A desculpa perfeita.

A diretoria do Flamengo tem orgulho de estar tornando o clube cada vez mais internacional. Abrindo portas para negociações com grandes clubes europeus. E trazendo jogadores ao Brasil, não apenas vendendo como é costume por aqui.

O clube se envolveu em uma negociação impactante quando trouxe o belga-brasileiro Andreas Pereira. Pagou 1 milhão de euros pelo empréstimo de um ano, R$ 5,1 milhões, em agosto de 2021. O preço estipulado pelo Manchester United foi de 20 milhões de euros, cerca de R$ 103 milhões.

Andreas recusou-se a ir para o britânico Everton e para o turco Fenerbhace. A sua aposta era se impor no Flamengo e chegar à seleção brasileira. O clube carioca o contratou para o lugar de Gerson, vendido para o Olympique de Marseille. Depois de tentar Thiago Mendes, ex-São Paulo, que atua no Lyon, e Wendell, ex-Fluminense e jogador do Zenit, o volante do United se mostrou a escolha perfeita.

Atuações empolgantes convenceram precocemente a diretoria, a imprensa e a torcida de que a compra era mais que necessária. 

Só que veio a final da Libertadores de 2021, contra o Palmeiras. Na prorrogação, Andreas Pereira calculou mal o domínio de bola. E a deixou escapar para Deyverson. Ele era o "último homem" do setor defensivo do Flamengo. O atacante, que tem sérios problemas técnicos, não desperdiçou lance tão "limpo". E marcou o gol da vitória do time paulista.

O lance de Andreas Pereira segue ainda na memória da torcida, da imprensa e da diretoria flamenguista

O lance de Andreas Pereira segue ainda na memória da torcida, da imprensa e da diretoria flamenguista

AFP

Desde aquele 27 de novembro, Andreas Pereira não foi mais o mesmo.

Chorou muito nos vestiários.

Pediu desculpas públicas pela falha.

Mesmo com o apoio dos companheiros, da diretoria, da imprensa, seu futebol decaiu. Parte da torcida não o perdoou. Pelo contrário.

Ele teve de dar explicações a membros das organizadas rubro-negras, com a liberação dos dirigentes.

A diretoria do Flamengo contava com o dinheiro e com a chegada mais uma vez do Flamengo ao Mundial de Clubes.

A perda foi um duro golpe nas finanças e na internacionalização do clube.

Os dirigentes passaram a se questionar.

Se valeria manter a promessa de pagar 20 milhões de euros, cerca de R$ 103 milhões pelo jogador.

O consenso foi que era dinheiro demais.

Só que o raciocínio dos dirigentes foi que seria "péssimo" quebrar o elo com o Manchester United. E, mais, perder credibilidade no mercado europeu, desistindo da compra.

A saída estudada foi oferecer muito menos que o combinado.

A primeira proposta foi de 8 milhões de euros, cerca R$ 41,5 milhões. Ou seja, menos da metade do combinado. O clube inglês nem respondeu.

O Flamengo então ofereceu 10 milhões de euros, cerca de R$ 51,9 milhões por 75% dos direitos do jogador. A diretoria inglesa resolveu analisar a sério a proposta.

Mas na Gávea há divisão.

Parte da diretoria ainda acredita que R$ 51,9 milhões é muito por Andreas Pereira. E que ele é um jogador marcado pela torcida, pela imprensa, sujeito a titubeios em jogos importantes, decisivos.

O impasse é real.

Até que surgiu hoje uma notícia auspiciosa, animadora para quem não quer a contratação do volante, na Gávea.

Ela está personalizada no treinador holandês Erik ten Hag, que assumirá o Manchester United para a próxima temporada. Ele trabalhou com Andreas no PSV. E jornais ingleses garantem que ten Han está disposto a seguir com o belga-brasileiro no seu elenco em 2022.

O que impediria a compra.

Até porque Paul Pogba não deverá seguir na Inglaterra, abrindo espaço para a volta de Andreas.

A notícia é a desculpa perfeita para não contratá-lo e não manchar a imagem do Flamengo com os clubes europeus.

Porque o treinador Paulo Sousa já deixou claro que não é admirador do futebol de Andreas Pereira. De quatro partidas no Brasileiro, ele começou como titular em apenas uma.

Em 24 jogos do Flamengo em 2022, Andreas só começou atuando em dez.

Ou seja, se tornou um atleta dispensável.

O movimento na Gávea hoje é este.

Se o Manchester United pedir a volta do atleta, devolvê-lo sem questionamento.

O empréstimo termina no meio do ano.

Mas se o clube inglês insistir, a liberação pode acontecer antes...

CR7 negocia compra de mansão avaliada em R$ 50 milhões no Brasil

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas