Cosme Rímoli Derrota mostra a Sylvinho. Time lutará para escapar da Série B

Derrota mostra a Sylvinho. Time lutará para escapar da Série B

Logo na estreia, derrota para o Atlético Goianiense, em Itaquera. E a certeza para o treinador. O time lutará no Brasileiro para 'conquistar pontos'

  • Cosme Rímoli | Do R7

Sylvinho gritou, cobrou, implorou. No fim, derrota. Viu o time fraco que tem nas mãos

Sylvinho gritou, cobrou, implorou. No fim, derrota. Viu o time fraco que tem nas mãos

FELIPE RAU/ESTADÃO CONTEÚDO - 30/05/2021

São Paulo, Brasil

Sylvinho tinha apenas a experiência de 11 partidas como técnico.

E sabia da responsabilidade da estreia comandando o limitado Corinthians, em Itaquera, contra o Atlético Goianiense.

Um elenco fraco, pela dívida perto de um bilhão de reais, e muito pressionado. Com a diretoria, conselheiros e torcida temendo o rebaixamento no Brasileiro.

Sylvinho tratou de trocar a técnica pela gana, pela vontade, pela vibração. Seu time correu muito, disputou a bola com raiva, mostrou até violência.

Tomou cinco cartões amarelos. Despediçou um pênalti.

E perdeu o jogo, por 1 a 0.

Percebeu, na prática, o quanto é fraco o elenco que Duilio Monteiro Alves herdou de Andrés Sanchez, além da enorme dívida, lógico.

Com exceção de Fagner e Cássio, seus jogadores não têm talento, criatividade, soluções ofensivas.

E após a dolorida derrota, a entrevista de Sylvinho, com a mais difícil pergunta.

Qual é a ambição do Corinthians no Brasileiro?

"Nós vamos lutar por pontos, pela melhoria dos atletas, por estar disputando e brigando. O tempo vai dizer. Ninguém sai como primeiro e vai terminar em primeiro, sai sexto e termina sexto. Vamos variar muito na tabela, como também foi no Brasileiro ano passado", disse.

O técnico sabe muito bem. O Corinthians esteve no torneio nacional de 2020 esteve ameaçado de rebaixamento. Vagner Mancini abandonou o Atlético Goianiense com a missão de manter o clube na Série A.

Jogou mal, afobado, nervoso. E ainda Matheus Vital desperdiçou pênalti

Jogou mal, afobado, nervoso. E ainda Matheus Vital desperdiçou pênalti

DANILO FERNANDES/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO - 30/05/2021

Sylvinho reconhece que a instabilidade deverá ser a mesma.

Ele tentou destacar o que viu de positivo.

A disposição dos jogadores.

O que é obrigatório em qualquer time de futebol.

Ainda mais em um tão grande como o Corinthians.

"Sobre entrega e estratégia de jogo, os jogadores entregaram tudo que pedimos. Mesmo com pouco tempo, entenderam. Tanto a parte defensiva, a definição, as bolas paradas. Óbvio que entra a parte técnica do jogo, que ninguém consegue prever."

'Ninguém consegue prever', porque Sylvinho sabe e, sentiu na prática, o quanto o elenco é fraco.

A maior falha foi, novamente, na construção das jogadas. O time não teve criatividade para superar a fortíssima, e previsível, marcação do Atlético Goianiense.

"Na parte da construção do time, temos bastante gente jovem. É uma parte que precisa de tranquilidade, bom passe para se desenvolver em campo", dizia, deixando escapar, o quanto precisa de talento no meio de campo.

Por coincidência, o segundo jogo de Sylvinho como treinador do Corinthians, será contra o mesmo adversário de hoje. Diante do Atlético Goianiense, também em Itaquera, só que, desta vez, pela Copa do Brasil.

A diretoria procura atletas 'baratos' para reforçar o time de Sylvinho.

Para tentar evitar o que parece que ser a sina do clube este ano.

Brigar para escapar do rebaixamento.

Sylvinho sabe.

Só não assume.

E já sentiu hoje o gosto amargo da primeira derrota...

Veja 7 times que foram campeões quebrando tabu em 2021

Últimas