Cosme Rímoli Depois do vexame nos pênaltis, Neymar teve de entender de vez. Quem manda no PSG agora é Mbappé

Depois do vexame nos pênaltis, Neymar teve de entender de vez. Quem manda no PSG agora é Mbappé

O treinador Galtier teve seu comando questionado quando Neymar 'roubou' de Mbappé a cobrança do segundo pênalti contra o Montpellier. O brasileiro foi enquadrado. E lembrado de que a janela de transferências está aberta

  • Cosme Rímoli | Do R7

A ridícula cena de Neymar e Mbappé discutindo sobre quem cobraria um pênalti

A ridícula cena de Neymar e Mbappé discutindo sobre quem cobraria um pênalti

Reprodução/Twitter

São Paulo, Brasil

"Pode haver surpresas na janela de transferências."

"Não o ouvi pedindo para sair."

"Ele tem um bom desempenho nas partidas e nos treinos."

"Ele não é um jogador em modo de espera (para sair)."

"Mas uma janela de transferências sempre tem surpresas."

Essas não são declarações de um treinador falando de um jogador imprescindível, inegociável.

Não.

Mas de um atleta importante no elenco, mas cuja negociação pode sim acontecer. E o técnico não vai se desesperar se acontecer.

Pois as palavras são de Christophe Galtier, treinador do PSG. 

Ele estava falando sobre Neymar, protagonista da bizarra disputa de bola com Mbappé para a cobrança de um pênalti contra o Montpellier.

O brasileiro desafiou o comando de Galtier, que havia designado o atacante francês como o cobrador oficial de pênaltis no PSG.

Neymar deixou claro o desafio à autoridade de Galtier nas redes sociais ao curtir publicações que se queixavam de que o brasileiro tivesse perdido o privilégio das cobranças.

A postura do camisa 10 de Tite irritou Mbappé e também Galtier, que viu sua autoridade desprezada, em pleno estádio Parque dos Príncipes.

A postura rebelde de Neymar também não passou despercebida da imprensa parisiense e do executivo de futebol, Luis Campos.

Houve uma reunião entre o treinador e os dois jogadores.

Mbappé nunca esteve tão forte nos bastidores do clube. Ele só não foi para o Real Madrid porque teve a promessa de que se tornaria o jogador de salário mais alto, teria o português Luis Campos, com quem trabalhou no Monaco como executivo, e não o brasileiro Leonardo. E que se tornaria também o principal cobrador de pênaltis do PSG. Tirando a regalia de Neymar.

Na França, Espanha, Alemanha e Itália, os principais países europeus, a janela de transferências vai se fechar apenas no dia 1º de setembro. 

Ou seja, são 12 dias em que a convivência entre Neymar e Mbappé precisa ser muito boa. 

Os dois jogadores têm demonstrado que são os maiores egos no clube.

De acordo com a imprensa francesa, Galtier teria sido firme na conversa entre os dois. Repetiu que o clube tem o melhor trio de jogadores ofensivos do mundo, com Mbappé, Neymar e Messi. Basta que eles se integrem.

Não é segredo que Neymar e Messi são muito mais próximos, amigos íntimos. Desde os tempos do Barcelona. Enquanto Mbappé, não.

Mesmo deixando de ser o protagonista no PSG, Neymar decidiu prorrogar seu contrato até 2027. De acordo com o jornal espanhol Marca, o brasileiro recebe 49 milhões de euros anuais, cerca de R$ 256 milhões em 12 meses. 

Mbappé renovou por 50 milhões de euros anuais, cerca de R$ 262 milhões.

Fora bônus, que os dois recebem. Por títulos e também por gols, um bom motivo para brigarem pelos pênaltis. 

Galtier não quis confirmar na coletiva, antes da partida contra o Lille, quem será o cobrador, caso aconteça uma penalidade. As apostas de jornalistas franceses, até por respeito à hierarquia do treinador, é que Mbappé terá o privilégio de escolher se quer ou não cobrar. Se ele se sentir confiante, bate. Se não, a responsabilidade será de Neymar. Aliás, muito melhor cobrador.

O que precisa ficar muito bem entendido é que Mbappé é a principal estrela do futebol francês. A grande aposta para a seleção de Deschamps conseguir o tricampeonato mundial no Catar.

E ele tem se mostrado com o ego equivalente ao de Neymar.

Daí a convivência difícil.

Nos treinamentos, com direito a fotos oficiais, eles têm se mostrado sorridentes, amigos. Mas não foi assim nos primeiros jogos da temporada 2022/2023, cuja direção exige um desempenho muito melhor, principalmente na obsessão: Champions League. Não aceita a eliminação nas oitavas, como aconteceu na temporada passada.

Está mais do que claro para a imprensa francesa.

Por mais que esteja jogando bem, e está, Neymar terá de se enquadrar.

Lembrar que a principal estrela da companhia é Mbappé.

E que terá de obedecer às ordens de Galtier.

O que é uma grande e significativa mudança para o brasileiro.

Nos últimos cinco anos ele fez o que quis no PSG.

Mas isso acabou...

Abel coleciona desafetos entre os técnicos do Brasil; relembre todos

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas