Cosme Rímoli Depois de vencer o Corinthians, Cuca quer deixar o Santos

Depois de vencer o Corinthians, Cuca quer deixar o Santos

Após ganhar a 'decisão' para a Libertadores, Cuca pede a direção do clube para sair imediatamente. Deixar o caminho aberto para Ariel Holan

  • Cosme Rímoli | Do R7

Depois da vitória sobre o Corinthians, Cuca quer deixar o Santos imediatamente

Depois da vitória sobre o Corinthians, Cuca quer deixar o Santos imediatamente

Ivan Storti/Santos

São Paulo, Brasil

Cuca foi muito além de sua missão.

Ele chegou à Vila Belmiro às pressas, em setembro de 2022, para corrigir o triste erro de avaliação do treinador Jesualdo Ferreira.

O português de 73 anos acreditava que poderia montar um time ofensivo do limitado elenco santista.

O medo dos dirigentes era de rebaixamento no Brasileiro.

O pedido para o terceiro retorno foi visto por Cuca como o pagamento de uma dívida moral.

O técnico, no final de 2018, se afastou do clube. Teve de enfrentar um operação cardíaca. A expectativa da direção santista era que ele, ao retornar para o trabalho, iria avisar a cúpula da Vila Belmiro.

Não só não avisou, como fechou contrato com o São Paulo.

Não conseguiu fazer um bom trabalho e teve como adversário fortíssimo Daniel Alves, a quem queria como lateral e combinou com o ex-presidente Leco e o ex-executivo Raí que jogaria como meio-campista. Para se poupar fisicamente, querendo a Copa de 2022. 

Cuca não concordou e acabou demitido.

O treinador, já resolvido financeiramente na vida, pôde esperar.

E quando os dirigentes santistas cobraram seu retorno, ele decidiu 'pagar a dívida'.

O jovem Marcos Leonardo marcou o gol da vitória contra o Corinthians. Aposta de Cuca

O jovem Marcos Leonardo marcou o gol da vitória contra o Corinthians. Aposta de Cuca

Anderson Lira/Estadão Conteúdo - 17/2/2021

Foi muito além de evitar o namoro com o rebaixamento no Brasileiro.

Conseguiu, com futebol moderno, de muita marcação, recomposição, objetividade nos contragolpes. 

E dar espaço para que Soteldo e Marinho mostrassem todo potencial.

Levou o time até a final da Libertadores.

Quando perdeu para o Palmeiras e analisou a próxima temporada, com o clube profundamente endividado, enfrentado proibições da Fifa de contratações por calote, e da necessidade de venda de atletas do já limitado elenco, Marinho e Soteldo têm propostas, Cuca decidiu ir embora.

E ontem, após a vitória no clássico sobre o Corinthians, verdadeira decisão para qual clube ficaria com uma vaga encaminhada na Libertadores, ele deixou claro que não quer nem esperar o final do Brasileiro. As duas últimas partidas contra o Fluminense, na Vila Belmiro, e Bahia, na Fonte Nova. 

"Quando conversei com Rueda, Quaresma e Jorge, falei que iria até o fim do contrato, a não ser que o Santos contratasse um treinador para ganhar esse tempo. A gente quer ajudar o clube. Hoje me parece que praticamente definiu o treinador, não sei, mas está em fase de definição. Vou curtir hoje e vou ver amanhã no clube se há um treinador contratado para fazer uma transição.

"Não dá para treinar um time tendo outro. É um tempo que ele ganha. Termina o campeonato na quinta e tem jogo domingo já. Ganharia um tempo nesses dois jogos, pode ser um atrativo a mais para os jogadores. Quem está um pouquinho acomodado dar um salto. Se for assim, estou aqui para ajudar.

"Quero o bem do Santos", disse Cuca, após a vitória importantíssima por 1 a 0, gol de Marcos Leonardo.

O treinador sabe que o argentino Ariel Holan está apalavrado. Deverá substituí-lo. E assinar contrato de dois anos.

Cuca quer aproveitar a chance, deixar o Santos em oitavo lugar, só dependendo dele, de duas vitórias para estar na Libertadores de 2021.

Também descansar um pouco.

Porque ele tem plena consciência: não ficará sem emprego.

Ele é o favorito para assumir o Grêmio, caso Renato Gaúcho vá para o Atlético Mineiro. Jorge Sampaoli deixou claro que não quer seguir em Belo Horizonte.

Cuca sabe que foi muito além com o limitado Santos. Decidiu sair. Não ficará desempregado

Cuca sabe que foi muito além com o limitado Santos. Decidiu sair. Não ficará desempregado

Ivan Storti/Santos

Por ironia, Cuca tem defensores no próprio Atlético Mineiro, caso Renato Gaúcho permaneça no Grêmio.

"Conheço o Holan de jogar contra naquelas partidas contra o Independiente na Libertadores em 2018. Time ajustado, muito bom. Foi campeão no Chile. Outros tantos foram falados e também são bons treinadores, os brasileiros como Tiago Nunes, Felipão, Lisca, Diniz.

"É questão de escolha. O legado que eu deixo é o ambiente. Quem vier verá um ambiente maravilhoso, com todo mundo remando a favor", disse, orgulhoso.

Ele sabe.

Seu trabalho no Santos é sensacional.

Tanto que o presidente Andrés Rueda já pediu.

Precisa de Cuca nestes dois últimos jogos do Brasileiro.

Não quer liberá-lo de jeito algum.

Mesmo estando apalavrado com Holan...

Últimas