Cosme Rímoli Corinthians se cansou das farras de Jô. Jogador, contundido, flagrado no pagode, será seriamente punido. Rescisão será discutida

Corinthians se cansou das farras de Jô. Jogador, contundido, flagrado no pagode, será seriamente punido. Rescisão será discutida

Os dirigentes ficaram revoltados. Jô estava havia três partidas sem atuar, por estar contundido. Mas ontem à noite, enquanto o time perdia para o Cuiabá, estava em um pagode. Desrespeito sem tamanho

  • Cosme Rímoli | Do R7

São Paulo, Brasil

No dia 17 de junho de 2020 houve grande comemoração no Parque São Jorge. A oposição crescia, os discursos do ex-presidente Mario Gobbi cada vez mais pesados, focados na dívida bilionária.

Andrés Sanchez precisava de um trunfo forte para desviar o foco e buscar apoio ao seu candidato, Duilio Monteiro Alves.

E Jô, ídolo do clube, foi recontratado. 

Andrés, que o conhecia desde a base. Além do fato de seu amigo Kia Joorabchian ter feito questão de ficar com 100% dos direitos do jogador, como ressarcimento do investimento da MSI. Ou seja, ele o conhecia há cerca de 20 anos.

Da atração do jogador por noitadas, que tanto o complicou em vários clubes.

Mas sua fase em 2017 havia sido tão sensacional que o dirigente assinou contrato com o atacante por três anos e meio. Com salário de R$ 700 mil, mais premiações especiais por artilharia e títulos.

E pediu que o atacante, aos 33 anos, colaborasse. E evitasse polêmicas fora de campo.

Só que os últimos dois anos foram de decepção. Jô arrumou confusões desnecessárias. 

Fora acumular contusões e ter grande dificuldade em jogar no peso ideal.

No auge da pandemia de Covid-19, com 14 pessoas, entre jogadores e membros da Comissão Técnica corintianos infectados, ele e Otero foram a resort. Em março de 2021, foram fotografados jogando vôlei, sem máscara, cercados de pessoas também sem a proteção.

No fim do ano passado, ele sumiu por três dias. Não deu sinal de vida nem à família, principalmente à esposa. Criou clima de muita preocupação. Depois, confessou que estava se divertindo no Sul do país. O Corinthians não o puniu.

Ele já havia sido multado por jogar com chuteira verde. A cor do rival Palmeiras é proibida no Corinthians. 

Alguns vândalos decidiram 'se vingar' do desrespeito de Jô ao Corinthians. E apedrejaram seu carro.

No começo de 2022, Jô ficou afastado por oito dias. Por conta da Covid-19.

'Desculpa' de Jô é que estava 'de folga'

'Desculpa' de Jô é que estava 'de folga'

Reprodução/Instagram

O técnico português Vítor Pereira foi avisado desse comportamento pouco profissional de Jô. E o cobrou de forma forte. E deixou claro que só jogaria se perdesse os 4 quilos que o deixavam acima do seu peso ideal.

Falta de dinheiro para contratar um artilheiro importante. Essa foi a razão pela qual o Corinthians passou a ver Jô como titular novamente. 

Ele tomou uma forte pancada contra o time boliviano Always Ready. Esteve de fora por três partidas, fazendo tratamento.

Até que, ontem, enquanto o Corinthians jogava e perdia para o Cuiabá, ele fez questão de ir a um pagode. No mesmo horário da partida.

Tocando animado um tambor, conhecido como tantã, o jogador de 35 cantava, animado, de costas para a televisão que transmitia a partida. Tudo filmado.

Situação vergonhosa, que demonstra toda a falta de comprometimento com o clube que lhe paga R$ 700 mil por mês de salário.

Desta vez, Duilio Monteiro Alves está revoltado.

Assim como o diretor Roberto de Andrade. O gerente, e ex-jogador, Alessandro, tratou de mostrar um pouco da indignação dos dirigentes em relação a Jô.

"Vamos analisar o vídeo com calma e falar com o jogador assim que chegarmos ao CT, amanhã (hoje).

"Se o contexto do vídeo for o que chegou a nós, eu classifico como inaceitável esse tipo de comportamento. Não é algo correto, compatível com um atleta profissional. Vamos posicionar vocês (jornalistas) direitinho na sequência."

Jô tem seu contrato até dezembro de 2023 como escudo.

Vítor Pereira já havia cobrado Jô. Para perder os 4 quilos que tinha acima do peso. O clima é tenso

Vítor Pereira já havia cobrado Jô. Para perder os 4 quilos que tinha acima do peso. O clima é tenso

Corinthians

Vítor Pereira, pressionado pela derrota, já havia avisado a Jô que se comportasse, mesmo nas folgas.

Ele está no período final da recuperação de contusão.

Há conselheiros mais radicais ligados a Duilio exigindo a rescisão.

Inclusive membros das organizadas, com grande influência nas decisões da diretoria.

A rescisão não é uma situação legalmente fácil.

E poderia ocasionar longa discussão jurídica, trazendo enorme desgaste ao Parque São Jorge.

Mas o jogador será punido.

No mínimo multado, por expor a imagem do clube.

Não será surpresa se for afastado do elenco.

Nunca Jô esteve tão desgastado quanto agora.

Por sua culpa.

Por desrespeitar não só o Corinthians.

Mas sua profissão...

Relembre as polêmicas do atacante Jô no Corinthians

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas