Cosme Rímoli Convocação. Daniel Alves. Tite quer o líder que faltou na Copa América

Convocação. Daniel Alves. Tite quer o líder que faltou na Copa América

Tite estava reticente. Mas o tempo provou que não há como fugir de Daniel Alves na lateral. Mesmo com 38 anos. Precisa dele. E deverá convocá-lo hoje. Pensando na revanche contra a Argentina

  • Cosme Rímoli | Do R7

Tite sabe. Não há líder tão efetivo na atual geração. O melhor é ter Daniel Alves de volta

Tite sabe. Não há líder tão efetivo na atual geração. O melhor é ter Daniel Alves de volta

CBF

São Paulo, Brasil

1919, 1922, 1949, 1989 e 2019.

O Brasil jamais havia perdido uma Copa América em casa. Perdeu há um mês e dois dias, em pleno Maracanã, para a Argentina. Foi o segundo jogo oficial que a Seleção perdeu desde a derrota para a Bélgica, na Copa do Mundo da Rússia, há 603 dias.

Tite, que tem tempo até demais para pensar, percebeu que, em comum, faltou um líder, capaz de motivar, incentivar o time quando o planejamento não dá certo. 

Ele, melhor do que ninguém, sabe que esta atual geração não conseguiu criar um jogador com tanta personalidade quanto Daniel Alves. 

Mesmo aos 38 anos.

E para aumentar a necessidade, não surgiu também alguém que passasse confiança, jogasse tão bem na lateral direita. Daí, hoje, às 11 horas, Daniel Alves será a grande 'novidade' na lista de convocados para os jogos pelas Eliminatórias contra o Chile, em Santiago, dia 2 de setembro; na arena do Corinthians, diante da Argentina, dia 5; dia 9, o confronto contra o Peru, na Arena Pernambuco.

Daniel Alves fez questão de deixar claro para o presidente do São Paulo, Julio Casares. Ele não abria mão de ir para a Olimpíada, mesmo com o clube tendo jogos importantíssimos e eliminatórios, pela Libertadores.

Daniel Alves foi reserva de Maicon na Copa do Mundo de 2010, na África do Sul

Daniel Alves foi reserva de Maicon na Copa do Mundo de 2010, na África do Sul

CBF

O jogador sabia que o Brasil é o país que mais leva a sério as Olimpíadas. A CBF percebeu que, com os fracassos da Seleção principal nas Copas, desde 2006, a medalha olímpica serve como boa compensação. 

E Daniel embarcou com o time de André Jardine para buscar o ouro no Japão. Não foi difícil. O único adversário com potencial foi o da final, o espanhol, que levou seis coadjuvantes da Eurocopa.

Daniel comprovou mais uma vez sua importante participação, sendo o líder do time, o jogador de confiança de Jardine, capaz de passar as orientações, mudanças táticas.

O depoimento do treinador da Seleção Olímpica a Tite, como era de se esperar, com a conquista do bicampeonato olímpico, sobre Daniel Alves, foi o melhor possível.

O treinador precisa criar 'algo novo' depois do vexame que foi perder a hegemonia do continente, ao ser derrotado pela Argentina, de Messi. 

Daniel Alves terminou a Copa do Mundo de 2014 como mero reserva de Felipão

Daniel Alves terminou a Copa do Mundo de 2014 como mero reserva de Felipão

CBF

E ainda mais com a chance da revanche tão cedo. 

Outros jogadores da Seleção Olímpica têm chance real de estarem na lista como Guilherme Arana e Matheus Cunha.

Mas o jogador de maior impacto será Daniel Alves.

Com a indicação clara que o Brasil poderá levar o seu jogador mais velho para uma Copa.

Os mais idosos haviam sido Nilton Santos (1962) e Djalma Santos (1966).

Ambos com 37 anos.

Daniel Alves terá 39 anos em novembro de 2022, quando começará o Mundial do Catar.

Ele ficou obcecado com este último objetivo na carreira. Mais até do que aumentar a coleção de títulos, 43. A fixação veio com o corte às vésperas da Copa de 2018, quando teve de enfrentar uma operação no ligamento cruzado anterior do joelho direito.

Djalma Santos e Nilton Santos foram os mais velhos do Brasil em uma Copa. 37 anos

Djalma Santos e Nilton Santos foram os mais velhos do Brasil em uma Copa. 37 anos

CBD

Em 2019, ele voltou ao Brasil. Se poupou o quanto pôde no São Paulo, jogando no meio de campo, já que atuar no lado do campo ficou muito desgastante no futebol atual. Com Crespo,  não houve escapatória. Foi para a lateral, em março. 

Daí vieram os títulos paulista e olímpico.

E o convencimento de Tite.

Ele precisa de Daniel Alves na Seleção.

Até porque é o único jogador que Neymar aceita cobrança em campo.

A volta tem tudo para ser hoje...

(Como o blog antecipou, Daniel Alves foi chamado.

Para assumir a liderança de um grupo sem personalidade...)

Últimas