Cosme Rímoli Conquista da Super Copa do Brasil Feminina, pelo Corinthians, complica a situação de Robson Bambu, acusado de estupro

Conquista da Super Copa do Brasil Feminina, pelo Corinthians, complica a situação de Robson Bambu, acusado de estupro

A direção do Corinthians segue sem inscrever o jogador no Campeonato Paulista. Espera as investigações da acusação de 'estupro de vulnerável'. Conquista do time feminino deixa o clima pior para Robson Bambu

  • Cosme Rímoli | Do R7

Corinthians campeão da Super Copa do Brasil. Situação complica a situação de Robson Bambu

Corinthians campeão da Super Copa do Brasil. Situação complica a situação de Robson Bambu

CBF

São Paulo, Brasil

"As equipes terão até 25 de fevereiro para inscrever jogadores na primeira fase.

Em 22 de março, encerra-se o prazo para a troca de quatro atletas para a disputa das quartas de final."

Este é o regulamento do Campeonato Paulista de 2022.

O Corinthians tem três zagueiros no seu elenco que o técnico interino, Fernando Lázaro, pode escalar. Gil, João Pedro e Raul Gustavo.

Danilo Avelar não jogará mais no clube, apesar de curado de cirurgia que reconstruiu seu ligamento cruzado anterior do joelho direito. Por racismo. Os inúmeros pedidos de desculpas do atleta não foram levados em consideração. Ele só continua no Parque São Jorge porque clubes interessados não aceitam pagar seu salário de R$ 350 mil. Seu contrato terminará em julho.

Assim, a inscrição de Rodrigo Bambu seria mais do que necessária.

O jogador foi apresentado no dia 28 de janeiro. Foi emprestado pelo Nice.

Na sua primeira declaração como jogador corintiano despertour a ira dos torcedores.

"Estou perto da minha família. Sempre tive o sonho de jogar no futebol europeu, não é um sonho só meu. Sempre quando você acaba dando esse passo atrás, passam muitas coisas na nossa cabeça, mas estou tranquilo em relação a isso. O mais importante é estar feliz com a decisão que tomei. Fui abraçado aqui e vou encarar essa aventura da melhor maneira possível."

Sim, ele disse "passo atrás" ao acertar com o Corinthians, com todas as letras.

Depois, se envolveu com a gravíssima acusação de 'estupro de vulnerável',  no dia 3 de fevereiro. Seis dias de vestir a camisa do Corinthians.

Ele e seu amigo, conhecido como "Pezinho" foram a uma balada. Conheceram duas garotas e as levaram a um hotel. Os dois casais dormiram em locais diferentes. Pela manhã, a que estava com Pezinho acusou Robson Bambu de ter deitado em cima dela, nu, e colocado os dedos nas suas partes íntimas. 

Foi à Quarta Delegacia da Defesa da Mulher e registrou queixa contra o jogador. Foi registrada a acusação de 'estupro de vulnerável', já que a garota estava dormindo.

Robson Bambu prestou depoimento na Polícia. Negou estupro. Mas segue sem ser inscrito no Paulista

Robson Bambu prestou depoimento na Polícia. Negou estupro. Mas segue sem ser inscrito no Paulista

Corinthians

A imprensa divulgou a acusação e a diretoria do Corinthians ficou encurralada. O jogador nega de todas as maneiras ter 'abusado da mulher'. 

A direção já estava irritada com o jogador, que mal chegou ao clube e já atrasou em dois treinos, sendo até punido por sua postura.

Bambu deu seu depoimento sobre o caso na 5ª Delegacia Seccional-Leste. E negou formalmente todas as acusações. Negou que estivesse embriagado. Garantiu que não houve abuso algum. E a origem da irritação da mulher é que ela teria dormido demais e perderia 'um trabalho' que receberia R$ 300,00.

A diretoria do Corinthians se posicionou garantindo ser contra qualquer tipo de violência. E espera o termino da investigação da polícia.

O clube é dos mais envolvidos no futebol feminino do país. Conquistando os últimos títulos mais importantes da competição. Como Libertadores, Brasileiro e, ontem a Supercopa do Brasil.

Além disso, já organizou várias campanhas contra a violência contra a mulher.

A direção corintiana ainda não inscreveu Robson Bambu no Campeonato Paulista.

Oficialmente, a desculpa, é que ele não está bem fisicamente.

Mas o clube está é aguardando as investigações contra o zagueiro.

Só depois que ficar constatada sua inocência, ele será inscrito.

Mas os dirigentes enfrentam forte pressão das organizadas, de conselheiros e de patrocinadores para que o clube desista da contratação.

Seu contrato de empréstimo vai até dezembro deste ano.

O Corinthians nada pagou ao Nice.

O jogador segue calado.

Apenas escreveu uma mensagem nas suas redes sociais negando ter desrespeitado nenhuma mulher.

Diz que seus advogados o impedem de falar publicamente.

Postura que desagrada ainda mais a direção do Corinthians.

O prazo final para a inscrição no Paulista se aproxima.

E a direção segue perdida, insegura.

Não sabe se inscreve ou não o zagueiro.

Esse assunto incomoda muito o Parque São Jorge.

Justo um dia depois da conquista da Super Copa do Brasil pelo time feminino.

O presidente Duilio Monteiro Alves segue indeciso.

E com medo da reação pública se for divulgada a inscrição de Robson Bambu...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas