Cosme Rímoli Brasil e Argentina têm armas prontas. Se a Fifa escolher um vencedor, haverá uma guerra jurídica

Brasil e Argentina têm armas prontas. Se a Fifa escolher um vencedor, haverá uma guerra jurídica

Se o Brasil perder os pontos, vai alegar que a Argentina abandonou o jogo. Se a Argentina perder os pontos, alegará que o Brasil não impediu a invasão de campo pela Anvisa e Polícia Federal

  • Cosme Rímoli | Do R7

Messi lamenta a invasão de campo que impediu Brasil e Argentina de jogarem ontem

Messi lamenta a invasão de campo que impediu Brasil e Argentina de jogarem ontem

Nelson Almeida/AFP - 05.09.2021

São Paulo, Brasil

A Argentina abandonou o jogo para não ter de tirar Martínez, Romero, Lo Celso, que estavam atuando contra o Brasil.

Essa é a tese do departamento jurídico da CBF, se o Brasil perder os três pontos do confronto.

O Brasil foi o responsável pela invasão dos agentes da Anvisa e da Polícia Federal. E não ofereceu condições para a partida continuar.

Essa será a tese da AFA se a Argentina perder os três pontos.

O desejo tanto da CBF, da AFA e da Conmebol é que aconteça nova partida.

E que a decisão da Fifa seja política.

No máximo punindo, multando Martínez, Romero, Lo Celso e Buendia, que também fazia parte da delegação, por terem mentido ao entrarem no Brasil. Garantindo que não haviam passado pelo Reino Unido nas duas semanas antes da sexta-feira passada. Mentira, já que atuaram pelo Aston Villa e Tottenham.

Se o Tribunal Disciplinar da Fifa decidir que um dos países é o vencedor do confronto, suspenso aos cinco minutos de jogo, quem perder vai recorrer à Corte Arbitral do Esporte, que costuma demorar meses, até anos, por uma decisão, tantos são os processos.

A Fifa, de Gianni Infantino, é basicamente política.

Um conflito se arrastando por meses e meses entre Brasil e Argentina seria péssimo para a entidade.

Daí a grande possibilidade de uma decisão salomônica.

E que agradaria as duas seleções, os patrocinadores.

Os assinantes de tevês a cabo do mundo todo.

Com a Fifa marcando outro jogo entre os dois países.

Se não fizer isso, quem perder vai recorrer.

Com ótimo argumento...

Confusão marca Brasil e Argentina pelas Eliminatórias da Copa de 2022

Últimas