Cosme Rímoli Brasil bipolar, sofre contra o Peru. Mas está na final da Copa América

Brasil bipolar, sofre contra o Peru. Mas está na final da Copa América

No Rio de Janeiro, Paquetá marcou o único gol da semifinal. Depois de fazer ótimo primeiro tempo, Tite fez o time recuar e sofreu para segurar o 1 a 0. Esperará agora por Argentina e Colômbia

  • Cosme Rímoli | Do R7

Neymar fez jogada especular e serviu para Paquetá marcar o gol decisivo da semifinal

Neymar fez jogada especular e serviu para Paquetá marcar o gol decisivo da semifinal

Conmebol

São Paulo, Brasil

Não foi da maneira esperada. Jamais alguém imaginaria o fraco elenco do Peru pressionando os badalados e milionários jogadores brasileiros. Em pleno estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, com seu gramado completado com areia pintada de verde.

O Brasil venceu o Peru, por 1 a 0, gol de Paquetá.

Mas sofreu demais, com os peruanos partindo para o ataque, imprensando a seleção na defesa. No segundo tempo, o time de Gareca fez o que quis. Ele se aproveitou da insegurança de Tite, que recuou demais o time.

E sofreu.

Foi 'chorado', mas o Brasil está na final da Copa América.

Time bipolar.

Esperará pelo vencedor de Argentina e Colômbia.

"Eu quero a Argentina (na final). Estou torcendo (para a Argentina vencer a Colômbia). Tenho amigos na seleção argentina. E, na final, vai dar Brasil", diz Neymar, que também sumiu no segundo tempo. 

O roteiro segue. Tite continua invicto contra equipes sul-americanas, em partidas oficiais, pela Copa América.

Ricardo Gareca havia tentado atacar o Brasil na fase de grupos.

Era um teste, já que sabia que a classificação era algo garantido. A tentativa de ir contra o bom senso, já que tem um elenco com muito menos talento, acabou em vexame. Derrota por 4 a 0, que deveria ser seis, sete a zero.

Porque o Brasil naquela partida atuou sem medo, com personalidade, vibração.

Hoje, valendo vaga na final da Copa América, Gareca tratou de montar um esquema defensivo, 3-6-1. Buscava travar o Brasil e explorar os contragolpes.

Só que a seleção comecou a semifinal muito bem.

Tentativa de arrancada de Neymar. No primeiro tempo, os peruanos só se defenderam

Tentativa de arrancada de Neymar. No primeiro tempo, os peruanos só se defenderam

Lucas Figueiredo/Divulgação/CBF - 5/7/2021

Com marcação alta, intensidade, vibração. Tite apostou em Everton Cebolinha no lugar de Gabriel Jesus, suspenso. Atuando na direita, o ex-jogador do Grêmio era violentado. E não rendia. Tite segue convocando certo e escalando errado.

Em compensação, pelo lado esquerdo, Neymar, Paquetá, Richarlison e Renan Lodi atormentavam o sistema defensivo peruano.

Os peruanos davam espaço e o Brasil fez o goleiro Gallese trabalhar muito. Eram chutes da entrada da área, cruzamentos, arremates seguidos na grande área.

A única bola que não conseguiu segurar foi depois de Neymar conseguir desmontar o sistema defensivo peruano e rolou a bola para Paquetá estufar as redes, aos 34 minutos.

Com personalidade, a seleção seguiu atacando, pressionando, marcando os peruanos na saída de bola. E perdendo gols.

Quando se esperava que o Brasil seguisse na mesma postura, o time de Tite foi supreendente. Recuou demais, tentando atrair o Peru. Só que não precisava porque Gareca já havia tirado seu terceiro zagueiro e colocado um meia. Christian Ramos por Raziel Garcia.

Casemiro, sobrecarregado, fez outra ótima partida. Um dos melhores volantes do mundo

Casemiro, sobrecarregado, fez outra ótima partida. Um dos melhores volantes do mundo

Conmebol

E adiantou suas linhas. Foi para o tudo ou nada. E o Peru passou a dominar o jogo. A postura do Brasil mudou para muito pior. Atraindo os peruanos para a entrada da área. Ederson foi obrigado a fazer pelo menos três defesas importantes.

Pareciam outros times.

Gareca fazia o Brasil sofrer.

Fred outra vez marcava mal. Paquetá também pouco contribuía nas intermeditárias. A pressão era incessante. E o Brasil insistindo em sair pelo meio.

Foi muito decepcionante a chegada do time de Tite à decisão da Copa América.

Com este futebol é impossível sonhar com Copa do Mundo...

Atacante do Borussia Dortmund agride moda com looks diferentões

Últimas