Cosme Rímoli Aos 75 anos, o 'imortal' Felipão. Jura que ficará no Atlético Mineiro até o fim de 2024. Quer a Libertadores. Longe da aposentadoria

Aos 75 anos, o 'imortal' Felipão. Jura que ficará no Atlético Mineiro até o fim de 2024. Quer a Libertadores. Longe da aposentadoria

Luiz Felipe Scolari foi contratado às pressas pelos bilionários que controlam o Atlético. No clube mineiro havia dúvidas se ele suportaria a pressão, pela idade. Foi aprovado com louvor. Jura: ficará até o fim de 2024

  • Cosme Rímoli | Do R7

Atlético fez campanha espetacular no segundo turno do Brasileiro. Aos 75 anos, Felipão longe dos pijamas

Atlético fez campanha espetacular no segundo turno do Brasileiro. Aos 75 anos, Felipão longe dos pijamas

Pedro Souza/Atlético Mineiro

São Paulo, Brasil

"Eu nunca vou me aposentar.

"Atrapalho muito a minha mulher em casa.

"Não consigo ficar longe do futebol.

"Essa adrenalina, essa disputa, faz um bem danado para mim.

"Não vou ficar de pijamas o dia todo, não."

A promessa foi feita por Felipão a este jornalista e outros setoristas do Palmeiras, em 1997, na sua primeira passagem pelo clube.

Ninguém levou a sério, porque Luiz Felipe Scolari já estava milionário àquela época. Havia voltado do Japão, do Júbilo Iwata.

Consegui que o Jornal da Tarde desse o furo da contratação do treinador. Há 26 anos era permitido entrar nos clubes. E eu fui checar a programação e encontrei o então eterno parceiro de Felipão, Murtosa. Flávio Teixeira trabalhou 32 anos com Scolari. 

Foram campeões do mundo, sofreram juntos no 7 a 1 para a Alemanha.

Murtosa tentou se abaixar, se esconder, atrás de uma divisória de madeira, mas já era tarde. Com o rosto avermelhado, me cumprimentou. Sabia que não havia mais mistério. 

Em 2017, adoentado, Murtosa se aposentou.

Mas acompanha, de longe, a incrível resistência do amigo/irmão.

Vibrou em 2022, quando ele levou o Athletico Paranaense à final da Libertadores.

"O Felipão mostrou que não é a pessoa que disseram que era, ultrapassado, velho. É o mesmo cara que trabalhei ao longo de 32 anos. Um cara de linha dura, correto, leal."

Murtosa e Felipão, comandando Portugal. O auxiliar adoeceu e decidiu se aposentar
Murtosa e Felipão, comandando Portugal. O auxiliar adoeceu e decidiu se aposentar Portugal

Depois do vice da Libertadores, Felipão avisou, no dia 13 de novembro do ano passado, que estava aposentado.

Não seria treinador, e sim coordenaria o futebol do Athletico.

Sem a obrigação dos treinamentos, viagens, jogos.

Não aguentou a rotina do lar.

E sucumbiu à proposta milionária do Atlético Mineiro.

Rubens Menin, Ricardo Guimarães e Renato Salvador, bilionários que bancam o futebol do clube, decidiram-se pelo treinador porque o trabalho de Eduardo Coudet foi péssimo. Havia o medo de uma temporada vexatória, com risco de rebaixamento, justo no ano em que a arena atleticana foi inaugurada.

O contrato foi assinado até 2024.

Mas, em dezembro de 2023, ao fim do Brasileiro, os empresários e o treinador fariam uma análise para decidir se o trabalho seguiria ou não.

O medo, velado, era a saúde de Felipão.

Felipão e Hulk. As duas maiores estrelas do Atlético. Parceiros desde a Copa de 2014

Felipão e Hulk. As duas maiores estrelas do Atlético. Parceiros desde a Copa de 2014

Conmebol

Se, aos 75 anos, ele suportaria mais uma temporada, o ano de 2024.

Neste ano, Felipão fez muito mais do que os bilionários e a torcida esperavam.

Levou o clube ao vice-campeonato brasileiro.

Menin, Guimarães e Salvador tinham medo de que ele não suportasse mais um ano, que será muito desgastante.

Com a previsão, de, no mínimo, 60 jogos para o Atlético.

Serão o Campeonato Mineiro, a Copa do Brasil, a Libertadores da América e o Brasileiro.

A esmagadora maioria dos jogadores atleticanos também.

Queriam a permanência de Felipão.

Não deixou nem os dirigentes pensarem.

"Lógico que vou ficar", disse em uma reunião, ainda em novembro, com o executivo Rodrigo Caetano.

Eles finalizavam as escolhas de jogadores para 2024.

Felipão quer o seu tri pessoal da Libertadores.

Ele venceu com o Grêmio, em 1995, e com o Palmeiras, em 1999.

Foi vice com o Athletico Paranaense.

Indicou o meia Gustavo Scarpa e o atacante Rodrigo Muniz.

Rodrigo Caetano está tentando os dois.

Felipão tem ligado todos os dias para saber das novidades.

Deixa claro que não é um apreciador de férias.

Muito menos da aposentadoria.

A direção atleticana até brinca com tanta dedicação.

E vitalidade.

Felipão foi aprovado no "teste" de seis meses, com louvor.

Terá mais um ano pela frente.

Com a grande motivação de R$ 1,5 milhão mensais.

Em 9 novembro de 2024, chegará aos 76 anos.

Já é, disparado, o treinador mais velho da elite do futebol do Brasil.

Está cumprindo a promessa feita há 26 anos.

Nada de passar o dia de pijamas...

Ancelotti, Felipão, Diniz e mais: veja os técnicos que são paizões no mundo da bola

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas