Cosme Rímoli Andrés Sanchez está por trás do veto à volta de Romero

Andrés Sanchez está por trás do veto à volta de Romero

O presidente corintiano jurou que jamais o paraguaio atuaria de novo pelo Corinthians. Nem de graça. Havia a chance da volta agora. Foi vetada

  • Cosme Rímoli | Do R7

Romero é nome vetado. Andrés jurou que ele não jogará nunca mais no clube

Romero é nome vetado. Andrés jurou que ele não jogará nunca mais no clube

Corinthians

São Paulo, Brasil

Ángel Romero.

Nome e sobrenome que mostram a influência de Andrés Sanchez no Corinthians.

O ex-presidente, que disse que iria 'sumir' depois do terceiro mandato, é o responsável pelo clube não aceitar o paraguaio de volta.

Embora tenha marcado história como um dos atletas mais eficientes da era Itaquerão, com 27 gols em 103 partidas, antes do estádio ter naming rights, ele fez o dirigente passar por enorme vexame.

Andrés havia convencido seu amigo pessoal e empresário de jogadores, Beto Rappa, a investir 3 milhões de dólares, atuais R$ 15,7 milhões, na compra do meia-atacante ao Cerro Portenho, em 2014, para futura valorização.

O dirigente acompanhou o sucesso do jogador nos cinco anos que ficou no clube. Com direito à conquista de dois Brasileiros e dois Paulistas.

Mas desafiou o jogador, que recebia um dos salários mais baixos no clube.

Mesmo com a valorização do dólar, no último contrato, recebia R$ 410 mil. Enquanto o teto, R$ 700 mil era pago a outros atletas.

Andrés esperava que Romero iria renovar para que pudesse ser vendido. Mas o paraguaio queria um substancial aumento. Não recebeu. E esperou seu contrato terminar para ir embora, sem render um centavo ao Corinthians.

Andrés se comprometeu a Rappa. O clube pagaria os 3 milhões de dólares investidos ao empresário.

Mas Rappa não teve do que reclamar no final de 2019.

A vida lhe reservou uma boa surpresa.

Andrés decidiu que compraria, por R$ 22 milhões, 50% dos direitos de um jogador também 'seu', Luan, que estava no Grêmio.

O homem que controla o Corinthians desde 2007 decidiu que Romero jamais pisaria de volta no clube.

E, nesta semana, o paraguaio e seu irmão gêmeo Oscar, estão no centro de um grave problema no clube argentino. O ex-ídolo Nacho Piatti declaro que ambos formam uma panela e já derrubaram técnicos e acusou Ángel de quebrar a perna de um garoto da base, por querer, em um treino.

Na Argentina surgiram fortes os boatos que ambos viriam para o Corinthians.

O presidente Duílio Monteiro Alves, que está no cargo graças a Andrés, não deixou a 'notícia' crescer.

Descartou os paraguaios imediatamente.

Por não querer ter Andrés como inimigo.

O ex-presidente diz que estaria 'longe' do Corinthians.

Pode estar. 

Mas seus aliados comandam o clube.

E seguirão tomando atitudes que ele concorde.

E será sempre assim no Parque São Jorge.

Pelo menos no mandato de Duílio.

Os Romero que procurem outro clube no Brasi...

Mayweather mora em mansão com elevador e garagem para 30 carros

Últimas