Andrés libera Jô. Corinthians sonha, de vez, com o tetra

O presidente corintiano foi firme com a direção do Nagoya Grampus. Poderia até haver o rompimento entre os clubes. Documentação de Jô chegou

Jô. O reforço que Tiago Nunes tanto desejava. Estará em campo contra o Bragantino

Jô. O reforço que Tiago Nunes tanto desejava. Estará em campo contra o Bragantino

Agência Corinthians

São Paulo, Brasil

Apesar de toda festa nos vestiários da arena Barueri, pela incrível reviravolta que classificou o time para as quartas de final, do pacto dos jogadores de se entregarem como nunca para tentar vencer o Paulista, o clima na diretoria corintiana, e de Tiago Nunes, não era de alegria.

Mas de apreensão.

O médico Ivan Grava já havia avisado que Boselli havia sofrido uma fratura no rosto, na partida de ontem contra o Oeste, ainda no intervalo do jogo. O argentino foi operado nesta manhã de segunda-feira. Está fora da partida das quartas, contra o Red Bull Bragantino. E pode até nem voltar para o final do Paulista.

A atenção, lógico, se voltou para Jô.

Ou melhor, para o Nagoya Grampus.

Faz um mês e dois dias que o atacante de 33 anos foi apresentado.

E a documentação não havia chegado.

A passagem pelo Nagoya não foi nada do que Jô esperava. Rompimento traumático

A passagem pelo Nagoya não foi nada do que Jô esperava. Rompimento traumático

Nagoya

A direção do Nagoya Grampus seguia alegando o litígio com o atacante. Avisando que ele tinha contrato até o final do ano. E, simplesmente, abandonou o clube em abril.

Não houve o distrato formal.

Os japoneses insistiam que o caso já foi encaminhado para a Fifa.

Só que Andrés Sanchez mandou que os funcionários do clube fossem firmes. Lembrassem da ligação entre o Corinthians e o Nagoya.

A ligação entre os clubes não poderia ser afetada por conta de um jogador.

E que os japoneses poderiam seguir processando o atleta, mesmo o liberando para atuar no Corinthians, até que o caso seja julgado.

A pressão deu resultado.

Andrés, às 10h20 publicou nos seu twitter.

"Após varios dias de negociação mais um artilheiro voltou e será inscrito hoje. "Bem-vindo Jô."

O versátil volante Cantillo está recuperado do coronavírus. Deve ser outro reforço

O versátil volante Cantillo está recuperado do coronavírus. Deve ser outro reforço

Agência Corinthians

E o Corinthians terá o atacante contra o Red Bull Bragantino.

A bem da verdade, não havia tanta esperança que o Corinthians se classificasse para as quartas de final do Paulista. Não havia pressa. O clube contava com ele nos gramados no Brasileiro, a partir do dia 9 de agosto, na estreia do Brasileiro, contra o Atlético Goianiense.

Só que tudo mudou com a classificação.

Ficou até mais extremo, com a contusão de Boselli e a liberação de Vagner Love.

O atacante estava impaciente.

Temeroso.

A sua relação com a direção do Nagoya ficou péssima.

Nagoya e Jô haviam colocado uma cláusula no contrato. Se o clube o dispensasse, teria de pagar seus salários até dezembro de 2020.

Se Jô fosse embora, quem teria de ressarcir a equipe seria o jogador.

Jô se desentendeu com o técnico italiano Massimo Ficcadenti, que o colocou como reserva do reserva. 

Ele recebia cerca de R$ 10 milhões por ano no Japão.

Tiago Nunes pediu para Andrés uma definição.

Foi quando o dirigente resolveu ser mais firme com o Nagoya.

E conseguiu a liberação do jogador.

Andrés continuará sereno diante da imprensa.

A alegria de Andrés e de Tiago Nunes. Jô dará força ofensiva ao Corinthians

A alegria de Andrés e de Tiago Nunes. Jô dará força ofensiva ao Corinthians

Reprodução Twitter

Mas está empolgadíssimo.

Com a chance do tetracampeonato paulista.

O time já deverá ter Cantillo contra o Red Bull Bragantino, recuperado dos efeitos do coronavírus.

E agora contará com o jogador sonhado por Tiago Nunes.

Jô...

Curta a página do R7 Esportes no Facebook.

Luiz Adriano faz gol da vitória do Palmeiras e dedica a novo amor