Cosme Rímoli Acabou a farsa. Tuchel revela. É mais fácil trabalhar com Lukaku, com problemas mentais, do que com Neymar

Acabou a farsa. Tuchel revela. É mais fácil trabalhar com Lukaku, com problemas mentais, do que com Neymar

O treinador alemão precisou de dez meses para criar coragem. E expor o quanto era difícil trabalhar com o brasileiro. E também com Mbappé. Prefere Lukaku, belga que assumiu ter problemas mentais

  • Cosme Rímoli | Do R7

Tuchel teve sérios problemas com Neymar no PSG. Que não revelou publicamente

Tuchel teve sérios problemas com Neymar no PSG. Que não revelou publicamente

FRANCK FIFE/AFP

São Paulo, Brasil

Uma frase e fim da farsa.

Levou dez meses, 292 dias, com mais precisão.

Mas o treinador alemão Thomas Tuchel deixou claro o que foi para ele comandar Neymar.

O jornal L'Equipe já havia publicado os inúmeros problemas que o brasileiro havia criado nos dois anos e meio em que trabalhou com Tuchel.

O técnico, muito bem remunerado, e com a promessa de contratações cada vez de mais alto nível, não reclamava publicamente dos exageros do brasileiro.

Como as noitadas, o escândalo sexual com a modelo Najila Trindade, a problemática recuperação de sua segunda fratura no metatarso do pé direito, com direito a dança na Bahia.

A insistência em jogar no Barcelona.

Nos seus últimos meses comandando o PSG, Mbappé acabou contaminado. E também exigindo privilégios que o brasileiro tinha. O que tornou o ambiente no clube muito pesado.

Tuchel e Neymar. Vices na Champions. O alemão foi campeão no Chelsea, sem o brasileiro

Tuchel e Neymar. Vices na Champions. O alemão foi campeão no Chelsea, sem o brasileiro

AFP

Só ontem, Tuchel, agora treinador campeão da Champions League, pelo Chelsea, deixou escapar o inferno que viveu em Paris.

"Exerci mais a função de ministro do Esporte, gerindo também familiares e amigos das estrelas. É mais fácil treinar o Lukaku do que Neymar e Mbappé", disse ao jornal italiano Gazzetta dello Sport.

O belga é um dos mais problemáticos atletas no mundo. De gênio explosivo, já revelou ter tido sérios problemas mentais, em 2018. Tem histórico de brigas em treinos, discussões com treinadores, expulsões.

Não consegue se controlar, se provocado.

Lukaku enfrentando Ibrahimovic em janeiro. O belga é explosivo, assume que não se controla

Lukaku enfrentando Ibrahimovic em janeiro. O belga é explosivo, assume que não se controla

Reprodução/Instagram

Seu último confronto foi com Ibrahimovic, em janeiro, quando ainda atuava na Inter de Milão.

No PSG, Tuchel sempre foi discreto em relação a Neymar.

Mas nos bastidores se sabia da sua revolta.

E impossibilidade de tomar atitude severa contra a estrela brasileira.

Agora, a verdade vem à tona...

Conheça os estrangeiros mais valiosos do Brasileirão 2021

Últimas