Cosme Rímoli Abel salvou a política econômica de Galiotte. Mas o técnico quer o óbvio: Felipe Melo em 2022

Abel salvou a política econômica de Galiotte. Mas o técnico quer o óbvio: Felipe Melo em 2022

Presidente do Palmeiras, não queria a renovação com Felipe Melo, 38 anos. Para valorizar os garotos. Mas o capitão do time se mostrou fundamental na chegada à final da Libertadores. A pressão para a renovação é enorme

  • Cosme Rímoli | Do R7

Galiotte abraçado a Dudu e a Jailson. Os jogadores e Abel querem a permanência de Felipe Melo

Galiotte abraçado a Dudu e a Jailson. Os jogadores e Abel querem a permanência de Felipe Melo

Cesar Greco/Palmeiras

São Paulo, Brasil

O rosto de alívio do presidente Mauricio Galiotte, posando para a foto, Dudu e Jailson, em pleno vestiário do Palmeiras, no Mineirão, na madrugada de hoje, tinha um significado.

Sua política de economia, negando os reforços que o Abel Ferreira implorou desde o início do ano, acabou dando certo.

Pela estratégia do sofrimento do treinador português, chegar à segunda final da Libertadores em dez meses, é uma marca histórica.

Galiotte é novo, para um dirigente de futebol. Tem apenas 52 anos. Seu segundo mandato termina no final do ano. Ele conseguiu varrer a oposição. Fez da dona da Crefisa, Leila Pereira, candidata única à sua sucessão. 

Ele se tornou muito poderoso no Palmeiras. Como o clube não aderiu ao Profut, ou seja, não submeteu seu estatudo à proibição de reeleição, Leila já assumirá pensando no segundo mandato. Terá um plano de poder de seis anos.

Galiotte poderá ou não seguir no clube trabalhando no futebol. Depende dele, tamanha a proximidade com Leila.

Mas ele quer seguir influente na vida palmeirense e, até talvez voltar como presidente, depois dos possíveis seis anos de Leila. 

A alegria de Felipe Melo contagiando Marcos Rocha. O capitão é fundamental para Abel Ferreira

A alegria de Felipe Melo contagiando Marcos Rocha. O capitão é fundamental para Abel Ferreira

Cesar Greco/Palmeiras

Por isso, a sua obsessão em tentar deixar o clube devendo o menos possível. Por isso, os vários 'não' aos reforços caros pedidos por Abel.

Galiotte tem a personalidade forte, detesta ser contrariado.

Mas a classificação do time à final da Libertadores, e a participação efetiva, fundamental de um jogador, tem tudo para fazer com que recue.

Felipe Melo.

Abel Ferreira já cansou de deixar claro que não concorda com o presidente. Galiotte não queria a renovação do contrato do volante de 38 anos.

O presidente entendia que ele barrava Patrick de Paula, Danilo, Gabriel Menino. Impedia que os jovens ganhassem posição de titular. Fossem valorizados e vendidos.

Abel cansou de dizer a Galiotte que Felipe Melo é o líder do seu elenco. E se tiver de o Palmeiras não valorizar e vender seus meninos, que não vendesse. Seria melhor vencer as competições com o veterano comandando o time.

O dirigente se mantinha firme. Dizia que, por ele, não renovaria com Felipe Melo. Caberia ao novo presidente, ou seja, à Leila.

Só que a caminhada na Libertadores de 2021 deixou muito clara a importância do volante no elenco. Principalmente as duas atuações contra o time de R$ 180 milhões, o Atlético Mineiro. Ele enfrentou de peito aberto e se impôs fisica e psicologicamente diante de Hulk, o melhor jogador do rival.

Fora liderar a equipe, fazer com ela vibrasse, guerreasse, suportasse a pressão do time mineiro, com muito mais recursos técnicos.

Conselheiros importantíssimos na manutenção de Galiotte no poder não cansam de pedir que reconsidere. E volte atrás. Recomende publicamente a renovação de contrato de Felipe Melo.

É o que a sua diretoria quer. O que Abel Ferreira mais deseja. Assim como os companheiros de time.

Negar a importância de Felipe Melo é uma bobagem, preconceito com a idade. Falta de lógica. Porque, de que adiantaria ter um garoto ontem atuando à frente dos zagueiros, e o clube ser eliminado da final da Libertadores?

Aos 38 anos, Felipe Melo tem dado demonstração de vitalidade e personalidade

Aos 38 anos, Felipe Melo tem dado demonstração de vitalidade e personalidade

Cesar Greco/Palmeiras

Abel Ferreira vai colocar para Leila o quanto é fundamental a renovação de contrato com Felipe Melo. Pelo menos mais um ano, 2022, com seu capitão.

Ela não vai dizer não ao treinador.

Se Galiotte for estratégico, ele ouvirá o conselho de vários amigos que o cercam.

E reconhece a importância de Felipe Melo.

Dá um gás ainda maior para o time na final da Libertadores.

Ou seguirá amarrado a um erro banal.

Sem a menor lógica.

Porque Abel não quer seu Palmeiras sem seu capitão...

Palmeiras empata em 1 a 1 em BH e se garante na final da Libertadores

Últimas