Cosme Rímoli A fúria do pai de Jean Pyerre a Renato. Técnico quer outro meia

A fúria do pai de Jean Pyerre a Renato. Técnico quer outro meia

A derrota para o Palmeiras, na final da Copa do Brasil, faz vir à tona situação insustentável no Grêmio. A decadência do futebol de Jean Pyerre

  • Cosme Rímoli | Do R7

Jean Pyerre vive seu pior momento no Grêmio. Renato quer outro meia-atacante

Jean Pyerre vive seu pior momento no Grêmio. Renato quer outro meia-atacante

Lucas Uebel/Grêmio

São Paulo, Brasil

É, gurizada!

"Esse filho da p... do Renato acabou com nosso time.

"O Grêmio foi para Atibaia quinta para passear.

"Porque em nenhum momento o Renato treinou o time titular.

"Só foram passear, brincar.

"Em nenhum momento o time titular foi treinado, montado."

A acusação é de quem teve acesso aos detalhes da preparação do Grêmio para a final da Copa do Brasil, Eduardo Corrêa.

Ele é pai de Jean Pyerre.

O desabafo aconteceu nas redes sociais, logo após a partida.

A crítica dura vem no pior momento da carreira do filho.

Jean Pyerre era, no ano passado, considerado ao lado de Cebolinha, os melhores jogadores gremistas. 

Meia habilidoso, inteligente, vibrante nasceu nas categorias de base do Grêmio. Presença constante nas Seleções Brasileiras de base.

Palmeiras e Atlético Mineiro sondaram o jogador e o time gaúcho nem quis abrir negociações.

Jean Pyerre assinou contrato em 2019 fixando sua multa em nada menos do que 120 milhões de euros, cerca de R$ 813 milhões.

Depois de ótimas temporadas, seu futebol caiu absurdamente. Desde o segundo semestre de 2020.

Teve Covid-19.

Renato Gaúcho tentou mostrar que confiava cegamente no meia, deu a camisa 10 do Grêmio ao jovem atleta, em novembro do ano passado.

De nada adiantou, o futebol seguiu fraquíssimo.

Piorou em 2021.

E ontem, na final da Copa do Brasil, foi mero reserva. Só entrou aos 23 minutos do segundo tempo, no lugar de Thaciano. 

E, outra vez, foi muito mal.

Apático, desinteressado, sem vibração, enorme decepção.

Em Porto Alegre, as críticas são duras em relação ao jogador de 22 anos.

Rei da América, em 2017. Renato não esperará a reação de Jean Pyerre como fez com Luan

Rei da América, em 2017. Renato não esperará a reação de Jean Pyerre como fez com Luan

Reprodução/El Pais

A prioridade na lista de contratações exigidas por Renato Gaúcho está um meia-armador.

Exatamente para a posição de Jean Pyerre. 

O treinador está descrente, cansou de esperar a reação do atleta.

Situação parecida com o que ocorreu com Luan, vendido ao Corinthians.

O ataque do pai de Jean Pyerre chegou em péssima hora no Grêmio.

Serviu para deixar ainda pior o ambiente para o atleta.

A saída do meia-atacante vira uma grande possibilidade.

Por seu potencial pode virar moeda de troca.

Antes, vai enfrentar a concorrência de atletas da base promovidos por Renato.

Há grande descrença atualmente em Jean Pyerre.

Renato não quer responder publicamente ao pai do jogador.

Internamente classifica como desabafo de um pai ao ver seu filho cair de rendimento e virar reserva.

Mas também o treinador não ficará esperando de braços cruzados pela reação do seu meia-atacante.

Não agirá como fez com Luan, que foi o "Rei da América", em 2017.

E ficou dois anos sem voltar a jogar bem.

Até ser vendido ao Corinthians.

Ou Jean Pyerre reage ou sairá do Grêmio.

O técnico quer, urgente, um meia-atacante...

Em quatro meses, Abel já marca nome na história do Palmeiras

Últimas