Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Pan - Conexão Chile
Publicidade

Brasileira foi responsável por coreografias da cerimônia de abertura do Pan

Tamara Catharino acumulou experiências valiosas até se tornar uma referência do país em coreografia de massas

Pan-Americanos|Do Live BR, de Santiago (Chile)


Cerimônia de abertura destacou os povos e a cultura chilena
Cerimônia de abertura destacou os povos e a cultura chilena

A artista brasileira Tamara Catharino, de 31 anos, encarou seu maior desafio profissional como chefe de coreografia da Cerimônia de Abertura dos Jogos Pan-Americanos, realizada na sexta-feira (20), no Estádio Nacional do Chile.

Nascida em Niterói (RJ), Tamara acumulou experiências valiosas nos últimos anos até se tornar uma referência do país em coreografia de massas, que envolve grande quantidade de dançarinos e voluntários. Foram cerca de 700 pessoas performando em cena.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia pelo Telegram

"Conheci vários artistas locais e posso dizer que o show teve muito a ver com o conceito do que o país queria representar. A América do Sul tem uma versatilidade incrível, e nossa ideia foi trabalhar com a diversidade cultural do Chile", explicou Tamara.

Publicidade

A artista, que hoje se divide entre Brasil e Portugal, começou a dançar por influência da irmã, que havia sido encaminhada à arte pela mãe como atividade de fortalecimento físico e motor. Aos 18 anos, Tamara já participava de uma companhia de dança e logo se formou no ramo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Atualmente, é mestre em Artes Performativas e cursa mestrado em Artes Visuais.

Leia também

"Eu pratiquei vários esportes, como o futebol, e sempre fui uma pessoa do corpo, no sentido de praticar e aprender através das sensações. Por dançar desde os meus cinco anos, minha maneira de estar no mundo sempre foi pensando corporalmente. Para mim, a dança é esse canal de expressão. Comecei muito nova, então aprendi a ver o mundo através da sensibilidade e nunca mais quis parar", conta Tamara.

Quais modalidades do Pan-Americano dão vaga aos atletas para a Olimpíada de Paris?

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.