Lance Verstappen vence GP dos EUA de Fórmula 1 e Red Bull garante Mundial de Construtores

Verstappen vence GP dos EUA de Fórmula 1 e Red Bull garante Mundial de Construtores

Max Verstappen superou erro da Red Bull em pit-stop para garantir vitória no GP dos Estados Unidos e título do Mundial de Construtores

Lance
Lance

Lance

Lance

Max Verstappen alcançou uma marca histórica neste domingo, em Austin, ao vencer o GP dos Estados Unidos de Fórmula 1. O piloto chegou a 13 vitórias em 2022, igualando o recorde de triunfos em uma mesma temporada estabelecido por Michael Schumacher em 2004 e repetido por Sebastian Vettel em 2013. Com três corridas pela frente, o holandês tem tudo para superar a marca.

+ Mais um time garantido! Saiba os clubes que já têm vaga na Libertadores 2023

Além disso, a vitória de Verstappen e o quarto lugar de Sérgio Pérez garantiram o título do Mundial de Construtores à Red Bull após nove anos de espera, desde que Vettel levantou o caneco no último ano antes da Era Híbrida, em 2013. Lewis Hamilton levou a Mercedes ao pódio com o segundo lugar, enquanto Charles Leclerc completou ótima recuperação ao sair em 12º e chegar em terceiro.

A corrida começou caótica para as pretensões da Ferrari, com o pole Carlos Sainz perdendo a liderança para Verstappen já nos primeiros metros e rodando ao tocar em George Russell enquanto tentava retomar a ponta. O espanhol recolheu para os boxes e nem retornou mais à pista, enquanto Lance Stroll agradecia e ganhava uma posição.

+ Renomado ator, Keanu Reeves almoça com o ex-piloto da Fórmula 1 Felipe Massa

O canadense da Aston Martin, aliás, foi um dos protagonistas da corrida ao mudar de direção à frente de Fernando Alonso e causar uma colisão preocupante com o espanhol, que teve o carro catapultado em direção ao muro de proteção e escapou de uma colisão por sorte. Enquanto o bicampeão ainda conseguiu retornar à disputa, Stroll abandonou após a batida.

Na reta final, um erro no pit-stop da Red Bull — que viu uma de suas pistolas parar de funcionar — prejudicou bastante a corrida de Verstappen, que despencou para o terceiro lugar. De volta à pista, o holandês demonstrou certa insatisfação com a equipe pelo rádio.

Com Lewis Hamilton na ponta e Leclerc em segundo, o bicampeão partiu à caça e aproveitou toda a potência do conjunto Red Bull para ultrapassar os dois rivais e garantir sua 13ª vitória em 19 corridas. No fim, dedicou o triunfo a Dietrich Mateschitz, fundador da Red Bull e falecido na última semana.

Pérez terminou em quarto com o segundo carro da Red Bull, George Russell fechou em quinto, Lando Norris foi o sexto, Alonso conseguiu a sétima colocação após recuperação extraordinária e Vettel terminou em oitavo após superar um faminto Kevin Magnussen — que tentou tomar a posição do alemão até a última curva. Por fim, Yuki Tsunoda concluiu em décimo, mas pendente de uma investigação que pode lhe tirar o ponto conquistado.

+ Fórmula 1: Mercedes renova parceria e naming rights com a Petronas

Abaixo dos dez primeiros, a classificação ficou da seguinte forma: Esteban Ocon, Alexander Albon, Guanyu Zhou, Pierre Gasly, Mick Schumacher, Daniel Ricciardo e Nicholas Latifi. Além de Sainz e Stroll, Valtteri Bottas também abandonou a corrida após perder a traseira de sua Alfa Romeo e parar na caixa de brita.

A Fórmula 1 retorna já no próximo fim de semana, com o GP do México marcado para acontecer entre os dias 28 e 30 de outubro, no Autódromo Hermanos Rodríguez.

Últimas