Lance Vasco começa bem diante do Madureira, mas falhas em bolas paradas voltam a atormentar

Vasco começa bem diante do Madureira, mas falhas em bolas paradas voltam a atormentar

Em tarde de homenagem ao eterno Barbosa, Gigante da Colina marca dois gols, mas vê Madureira empatar em três minutos. Time terá clássico contra o Fluminense na terça

Lance
Lance

Lance

Lance

Sob o forte calor de Xerém, o Vasco conseguiu marcar dois gols, e abrir uma vantagem no placar diante do Madureira. O que parecia ser uma vitória tranquila, porém, se transformou em um empate com duas falhas defensivas em jogadas de bola parada. O time está no processo de reconstrução, mas Cabo necessita corrigir esses deslizes para a sequência da temporada.

Um detalhe que voltou a atormentar o Gigante da Colina, que apresentou esse problema em 2020. Neste Carioca, a equipe sofreu gols em bolas paradas diante de Portuguesa, Macaé, e agora, Madureira. Em bolas alçadas na área, contra Volta Redonda, e a Caldense, pela Copa do Brasil. Apenas diante de Botafogo e Nova Iguaçu uma jogada por cima não resultou em gol.

> Confira a classificação do Campeonato Carioca


Vasco começa melhor, se impõe, e abre vantagem

O jogo começou com o Vasco comandando as ações e com o retorno de Cano. Na formação, Bruno Gomes atuou entre os zagueiros e contribuiu para a saída deles com a bola nos pés. Foi dessa movimentação, de uma ligação direta, que saiu o primeiro lance de perigo. Miranda lançou o argentino, que por pouco não abriu o placar. Cabo começa a implantar sua ideia de jogo, apesar dos problemas físicos de alguns atletas e do calendário apertado.

> Confira mais notícias sobre o Vasco da Gama

Com moral, Matías Galarza atuou como titular, e novamente mostrou qualidade. O paraguaio se movimentou bem, e quando conseguiu se ambientar ao posicionamento, apareceu na área para marcar seu segundo gol no Carioca. Marquinhos Gabriel acionou Cayo Tenório no corredor, e o lateral aproveitou o espaço deixado por Juninho, e cruzou na medida para o jovem balançar a rede.

É nítido que o time precisa de sequência para encaixar, mas já se pode enxergar uma evolução. Laterais com liberdade para explorar o apoio, e a presença de mais gente pisando na área são aspectos positivos. O time teve volume ofensivo, mas ainda precisa de mais velocidade nas transições e jogadas verticais. Com a entrada dos reforços, e o entrosamento a tendência é o viés de crescimento.

Ao observar os laterais, Zeca teve novamente uma boa atuação e foi coroado com um golaço de fora da área. Parece que o Vasco conseguiu solucionar um problema crônico no setor e o jogador tem ganhado confiança. O Tricolor Suburbano assustou em alguns lances pela esquerda, mas até os 20 minutos do segundo tempo tudo parecia encaminhado para a segunda vitória seguida do Vasco no Carioca.

Falhas defensivas e fata de pontaria

Em três minutos, o Madureira empatou a partida em cobranças de falta e as substituições por desgaste físico fizeram o time ficar mais desatento. Victor Feitosa desviou a cobrança e falta de Juninho e enganou o goleiro Lucão. Logo em seguida, bola alçada na área e falha na marcação, deixando o zagueiro Maurício Barbosa livre para subir e igualar o placar. Desatenção da defesa vascaína e deslizes coletivos marcaram ambos os lances

No fim do jogo, o Vasco buscou o resultado, porém perdeu gols feitos. Cano recebeu cruzamento na área, dominou, mas pegou muito embaixo da bola e isolou. Depois, foi a vez de Vinícius ter uma oportunidade clara e desperdiçar. Faltou pontaria e tranquilidade para sair com a vitória, mas no geral a equipe tende a evoluir. Para a sequência precisa corrigir os erros defensivos e ir atrás do equilíbrio e da velocidade na frente que os reforços podem trazer.

Últimas