Lance Título invicto e festa na casa do Galo. Como o Cruzeiro chegou ao bi

Título invicto e festa na casa do Galo. Como o Cruzeiro chegou ao bi

O time celeste garantiu o seu 38ª caneco sem perder um jogo. Fez 16 partidas na competição, conseguindo 11 vitórias e empatando outras cinco vezes

O time celeste garantiu o seu 38ª caneco sem perder um jogo. Fez 16 jogos na competição, conseguindo 11 vitórias e empatando outras cinco vezes

Lance

Lance

Lance

O bicampeonato do Cruzeiro, conquistado em cima do Atlético-MG neste sábado (20)teve um sabor especial para a equipe estrelada. Além do segundo título seguido, a forma como veio a conquista, comemorando a taça na casa do adversário, mostrou a força do elenco cruzeirense, que conseguiu os resultados necessários nos jogos finais para sagrar-se mais uma vez campeão estadual.

COSME: Encurralada, Globo decide ceder. Palmeiras perto de vitória histórica

Os jogadores da Raposa exaltaram o feito do título no Independência, pois sabiam que o campo do Horto favorecia o Atlético-MG, por jogar com mais frequência no estádio, além de contar com o forte apoio do torcedor alvinegro, que lotou o Independência.

— Foi uma conquista muito importante, Sabíamos que jogar aqui dentro seria complicado, mas nosso time teve firmeza e conseguiu fazer o resultado que precisávamos — disse o meia Robinho.

Leia também: Saiba quanto ganharão os campeões dos principais estaduais do país

A Raposa fez uma campanha irrepreensível. Foram 16 jogos, com 11 vitórias e cinco empates durante toda a competição. Na primeira fase do Estadual, tropeçou com empates diante de Boa Esporte e URT, e acabou em segundo lugar na primeira fase. Mas, o time celeste não soube o que era derrota.

O zagueiro Dedé comentou a satisfação de vencer na casa do rival, porém, sem desrespeitar o adversário, exaltando a conquista celeste.

— Feliz demais pelo título. Em momento algum desrespeitamos o Atlético. Jogamos futebol e conseguimos nosso placar. Agora estamos comemorando este título importante para nossa carreira — disse.

A partir das quartas de final, o time celeste se impôs com vitórias expressivas diante de Patrocinense, além de dois triunfos nas semifinais contra o América-MG. Nas finais, precisando do resultado, já que o Galo fez a melhor campanha, pois venceu jogos que o time azul na fase de classificação. No ano, o Cruzeiro jogou 19 vezes, conquistando 14 vitórias e cinco empates, incluindo os jogos da Libertadores.


Confira como foi a campanha celeste no Mineiro 2019

Primeira Fase

Guarani-MG 1 x 3 Cruzeiro

Cruzeiro 1 x 0 Patrocinense

Cruzeiro 1 x 1 Atlético-MG

Boa Esporte 2 x 2 Cruzeiro

Villa Nova 0 x 3 Cruzeiro

Cruzeiro 3 x 0 Tupynambás

América-MG 0 x 0 Cruzeiro

URT 1 x 1 Cruzeiro

Cruzeiro 2 x 0 Tombense

Tupi 0 x 3 Cruzeiro

Cruzeiro 3 x 0 Caldense

Quartas de final

Cruzeiro 5 x 0 Patrocinense

Semifinais

América-MG 2 x 3 Cruzeiro

Cruzeiro 3 x 0 América-MG

Finais

Cruzeiro 2 x 1 Atlético-MG

Atlético-MG 1 x 1 Cruzeiro

City volta ao topo no Inglês; futebol europeu tem rodada movimentada