Título do Inter na Libertadores faz dez anos e é relembrado em série

Virada sobre o Chivas em noite memorável, com gols de Rafael Sóbis, Leandro Damião e Giuliano, é atração do terceiro episódio da série ‘Todo Resultado É Possível’ da Betfair.net

Lance

Lance

Lance

No dia em que completa 10 anos, a virada dramática do Internacional sobre o Chivas Guadalajara (MEX) por 3 a 2, que garantiu ao Colorado o bicampeonato da Libertadores de 2010, é a atração do terceiro episódio da série “Todo Resultado É Possível”, da Betfair.net. O feito foi analisado pelos embaixadores Mauro Cezar Pereira e Chico Garcia.

O time, que era comandado por Celso Roth, viveu uma noite memorável, protagonizada pelos predestinados Rafael Sóbis, Leandro Damião e Giuliano, autores dos gols da equipe brasileira, no Beira Rio, em Porto Alegre (RS).

Depois de um triunfo por 2 a 1 no duelo de ida, o Internacional mostrou ansiedade e viu a equipe mexicana abrir o placar, aos 42 minutos do primeiro tempo, com um gol incrível do meia Fabián, que calou o estádio.

- No instante em que Fabián mandou um voleio na área colorada, o torcedor que viu a bola entrando no canto direito de Renan lembrou dos fantasmas do passado. Como nas semifinais da Libertadores de 1989, quando o Internacional recebeu o Olimpia após vencer no Paraguai por 1 a 0. Perdeu por 3 a 2 e caiu nos pênaltis - lembrou Mauro Cezar.

- Na final de 2010, a rede balançar e os jogadores do Chivas comemorem formaram um cenário de tensão. Eram 42 minutos do primeiro tempo e o time mexicano devolvia a derrota sofrida em Guadalajara por 2 a 1. Era preciso reagir. E foi o que aconteceu, com os tentos de Rafael Sóbis, Leandro Damião e Giuliano - completou o embaixador da Betfair.net.

Sóbis, que havia sido herói na conquista da Libertadores de 2006 e retornou ao clube em 2010, vivia uma fase ruim, sem ter marcado nenhum gol até aquela final, e só começou o jogo como titular devido a uma lesão de Alecsandro. Aos 16 minutos da segunda etapa, ele decretou o empate.

- O Inter estava muito confiante. O estádio inteiro se preparava para uma partida protocolar, mas o gol dos mexicanos logo no primeiro tempo deu um susto na torcida. A apreensão era inevitável, até o ídolo Rafael Sóbis ser decisivo na sua segunda final de Libertadores - afirmou Chico Garcia.

- O gol do atacante abriu o caminho para a virada e, como aquele resultado servia para o Inter, até hoje é considerado o gol do título. E foi mesmo. Eu estava lá e tive a certeza que a partir dali o Inter seria campeão - destacou o embaixador.

Aquele resultado bastaria, mas o adversário ainda estava vivo. O atacante Leandro Damião, que era um garoto de 21 anos, substituiu Rafael Sóbis, esgotado. O jovem arrancou por 51 metros e disparou contra o goleiro Michel para concretizar a virada, naquela que seria sua primeira partida no torneio, marcando pela primeira vez com a camisa colorada.

Aos 44, o talismã Giuliano driblou a defesa adversária e deixou a vitória ainda mais encaminhada. O Chivas descontaria nos acréscimos, com Araujo, mas nada impediria a festa colorada.

Expectativas para a Libertadores 2020

Na liderança do Grupo E ao lado do rival Grêmio, com uma vitória e um empate, o Internacional volta a jogar na competição continental no dia 16 de setembro, contra o America de Cáli (COL), no Beira Rio, com grandes expectativas.

- O Inter começou muito bem na Libertadores e há muita expectativa pelo trabalho do argentino Eduardo Coudet, campeão argentino pelo Racing e de ótima passagem pelo Rosario Central. O esquema de jogo de muita movimentação tem no sistema ofensivo sua maior qualidade, com Thiago Galhardo, Marcos Guilherme e Paolo Guerrero. Além deles, a aposta está na mais recente contratação: o jovem Yuri Alberto, vindo das categorias de base do Santos. O bicampeão da América promete incomodar e mostrar uma alma Argentina durante o torneio - comentou Chico.

A série “Todo Resultado É Possível” fará os fãs recordarem oito momentos memoráveis da competição, em que o futebol quebrou prognósticos e mostrou por que é o esporte mais popular do mundo.

A atração da estreia foi o título do Flamengo em 2019, com uma vitória incrível nos minutos finais sobre o River Plate por 2 a 1, em Lima. Em seguida, os embaixadores recordaram o fim da “maldição” das oitavas do Grêmio na Libertadores, com o triunfo sobre o Godoy Cruz (ARG), em 2017.