Lance Técnico do Náutico não quer árbitros de Pernambuco na reta final do estadual

Técnico do Náutico não quer árbitros de Pernambuco na reta final do estadual

Em derrota por 3 a 0 no clássico contra o Sport, Hélio dos Anjos foi bastante crítico a atuação do trio na Ilha do Retiro

Lance
Lance

Lance

Lance

Além de notoriamente insatisfeito com o resultado adverso de 3 a 0 para o Sport na última rodada da primeira fase no Campeonato Pernambucano, o técnico do Náutico, Hélio dos Anjos, se mostrou muito irritado com a atuação da arbitragem.

>Como ficou a classificação da primeira fase no Pernambucano

Para ele, o desempenho no Clássico dos Clássicos do trio Rodrigo José Pereira de Lima, Marcelino Castro de Nazaré e Cesar Pereira Leite o levou a acreditar que o preparo dos profissionais locais de arbitragem não é suficiente para atuarem nos jogos de mata-mata que se avizinham no estadual.

- Independente do jogo ruim nosso, quero deixar bem claro que em todos os momentos e problemas que tivemos com a arbitragem, sempre após o jogo eu falei bem e que queria ter os árbitros pernambucanos. Para esse jogo eu falei a mesma coisa, mas eu sabia que seria diferente. A postura que o Sport teve de requisitar arbitragem de fora pressionou a arbitragem pernambucana - disse Hélio, completando:

- Hoje eu, publicamente, falando em meu nome, não do Náutico, não gostaria, em hipótese alguma, de ver árbitro pernambucano apitando esses três jogos que nós podemos ter. Semifinal e final, nós não podemos ter árbitros de Pernambuco. Infelizmente, eles são mal preparados.

Como avançou na liderança da primeira fase tendo 22 pontos conquistados (sete vitórias, um empate e uma derrota), o Timbu aguarda na semifinal o vencedor de Santa Cruz e Afogados.

Últimas