Situação do Paraná pensando no início de 2020 é preocupante

Até o momento, somente 11 jogadores do elenco estão com contrato vigente e o treinador ainda é cargo que gera questionamentos

Lance

Lance

Lance

O ano nem começou e o torcedor do Paraná já tem motivos para se preocupar pensando no cenário que o clube deve enfrentar logo no início da temporada 2020.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

O primeiro ponto de preocupação são as alternativas de elenco. Por ora, são apenas 11 atletas que possuem vínculo com o Tricolor da Vila: o goleiro Alisson, os zagueiro Fabrício e Fernando Timbó, o lateral Juninho, os meio-campistas Jhonny Douglas, Luan, Alisson, Jhemerson e os atacantes Rafael Furtado, Raphael Alemão e Warley.

Alguns dos destaques da equipe em 2019, casos do goleiro Thiago Rodrigues, o laterais Éder Sciola e Guilherme Santos e o centroavante Jenison, precisaram ser negociados ou se desvincularam do clube na justiça devido a falta de pagamento de vencimentos.

Mediante ao reflexo dos sérios problemas financeiros do clube que busca investidores para administrarem o futebol do clube da Vila Capanema, jogadores que iriam viajar com a delegação para disputar a Copa São Paulo de Futebol Júnior em janeiro devem ser promovidos para a disputa do Paranaense.

Outro aspecto que faz parte do planejamento a ser definido é o nome do novo técnico da equipe. Escolha também afetada pelas condições de investimento limitadas, o auxiliar técnico da comissão permanente Allan Aal já tem sido cogitado para assumir o cargo principal ao menos no estadual.