Lance Semana de Vela de Ilhabela volta com regatas entre boias

Semana de Vela de Ilhabela volta com regatas entre boias

Após tradicional regata Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil, competição volta com provas de barla-sota 

Lance
Lance

Lance

Lance

O segundo dia de regatas oficias da 48ª edição da Semana Internacional de Vela de Ilhabela foi marcado por ventos fracos e muito calor no litoral norte paulista. A organização conseguiu fazer apenas uma regata para todas as classes na última terça-feira, na Ponta das Canas, parte norte de Ilhabela (SP). Os ventos não passaram de 10 nós, com algumas rajadas mais fortes na direção Leste.

Os barcos foram para a água desde o início da tarde e esperaram quase três horas para a montagem do percurso entre boias, que na vela é chamado de barla-sota. Devido às condições meteorológicas, a regata teve apenas quatro pernas. A maior foi a da ORC, com quase 8 milhas de percurso.

O vento fraco no início favoreceu os veleiros menores, como Bravo, vencedor da única prova do dia. O líder da classificação geral da classe ORC é o Xamã ao lado do +Bravissimo. A categoria conta com 18 veleiros e teve início no último domingo com a Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil, regata de percurso que abre o calendário do evento.

O +Bravíssimo, equipe de Vitória (ES) ficou em segundo lugar no tempo corrigido, seguido pelo Phytoervas 4Z, em terceiro. A competição em Ilhabela (SP) conta com 81 barcos de oito classes. Além da ORC, o evento tem RGS, Bico de Proa, Clássicos, Mini Transat, Multicascos, C30 e HPE25. As regatas vão até o próximo sábado.

Resultados oficiais

O nome Bravo parece ter dado sorte aos homônimos inscritos na Semana Internacional de Vela de Ilhabela. Na RGS A, o Bravo de Mathias Eli foi o melhor do dia. Na versão B, o BL3 Urca está na frente. Já nas divisões C e CT os ganhadores foram Aloha e Brazuca.

Na Bico de Proa, o BL3 Mangalo venceu na divisão A. Na versões B e C, os líderes foram H2Orça e Super Bakanna, respectivamente. O melhor do dia na Clássicos, que conta com veleiros anteriores à década de 70, foi o Kameha Meha, seguido pelo Atrevida.

Na Mini, o Jacaré foi o vencedor da barla-sota do dia, e, na Multicasco, quem levou foi o Maré XX. A disputa da classe C30 novamente foi acirrada em Ilhabela, repetindo a dose da Toque-Toque por Boreste na estreia da competição. Mas desta vez quem levou foi o Caballo Loco.

A organização da Semana Internacional de Vela de Ilhabela testou novamente os velejadores participantes das regatas. Em parceria com a Prefeitura de Ilhabela, os participantes passaram pela avaliação de PC-R nas dependências do Yacht Club de Ilhabela (YCI).

Últimas