Lance Sem atender apelo da CBF, Pacaembu não poderá ser usado no Brasileirão

Sem atender apelo da CBF, Pacaembu não poderá ser usado no Brasileirão

Potência da iluminação do estádio está no centro da questão. CBF pediu a adaptação da iluminação, mas Prefeitura de São Paulo informou que não fará modificações no local

Potência da iluminação do estádio está no centro da questão. CBF pediu a adaptação da iluminação, mas Prefeitura de São Paulo informou que não fará modificações no local

Lance

Lance

Lance

Sem atender aos padrões de iluminação exigidos pela CBF para partidas da Série A deste ano, o Pacaembu não poderá ser utilizado no Campeonato Brasileiro 2019, nem mesmo em jogos com a luz do sol presente. A informação foi publicada pelo jornal "O Estado de S.Paulo". O sistema de iluminação do Pacaembu é de 600 lux e a CBF, por meio de seu Programa de Licenciamento, determina que os estádios da elite tenham iluminação mínima de 800 lux.

A CBF pediu a adaptação da iluminação, mas a Prefeitura de São Paulo, administradora do estádio, informou que não fará modificações no local, que está em processo de licitação. Em nota, a Secretaria de Esportes e Lazer afirmou que "o Pacaembu está em vias de concessão e a estrutura atual do equipamento não pode sofrer alterações. No caso específico, o investimento da troca de iluminação demandaria um gasto que aumentaria o valor comercial da proposta e implicaria no cancelamento do processo".

No começo deste mês, a Prefeitura de São Paulo concedeu o Pacaembu à iniciativa privada após ter recebido quatro propostas diferentes em agosto de 2018. O consórcio vencedor ofereceu R$ 111 milhões para o gerenciamento do complexo esportivo do estádio e é formado pela construtura Progen, empresa de engenharia, e pelo fundo de investimentos Savona. Trata-se do "Consórcio Patrimônio SP". No entanto, o processo foi suspenso provisoriamente pela juíza Maria Gabriella Pavlópoulos Spaolonzi. A liminar da suspensão foi pedida pela associação de moradores do bairro do Pacaembu, a Viva Pacaembu.

Neste ano, Santos e São Paulo já usaram o Pacaembu três vezes. Já o Palmeiras foi mandante uma vez no estádio. No ano passado, o Santos foi o clube que mais atuou no Paca: foram 12 ocasiões. O Peixe trata o estádio como sua segunda casa e, inclusive, tem o interesse de tem interesse em conversar com o "Consórcio Patrimônio SP" para não só alinhar as ideias para uso do local, mas também tentar uma espécie de parceria para os próximos anos.