Lance 'Se não tomar providências, vai ficar o resto da vida na Segundona', diz Pedro Lourenço sobre o Cruzeiro

'Se não tomar providências, vai ficar o resto da vida na Segundona', diz Pedro Lourenço sobre o Cruzeiro

O principal parceiro da Raposa teceu duras críticas à diretoria do clube e a forma como é gerido o dia a dia instituição 

Lance
Lance

Lance

Lance

O clima no Cruzeiro entre a direção do clube e o empresário Pedro Lourenço, principal parceiro da Raposa, não anda nada bom. Lourenço, que é dono da maior rede de supermercados de Minas e uma das maiores do Brasil, os Supermercados BH, teceu duras críticas ao presidente Sérgio Santos Rodrigues. Pedro Lourenço disse que o momento do Cruzeiro é muito ruim dentro de fora dos campos.

-Se não mudar muita coisa no Cruzeiro, não vai adiantar. Tem que mudar diretoria de futebol. Se não mudar, não tem meu apoio. Não vou ficar salgando carne podre- disse Pedro Lourenço em entrevista à Rádio Itatiaia, que foi além, citando uma incompetência na gestão do clube em todos o aspectos.


- Incompetência total da gestão do Cruzeiro. Eles não ouvem a gente, não ouvem. Se não tomar providências, vai ficar o resto da vida na Segundona. Tem que começar na segunda-feira (a mudança), mudar, estruturar, limpar um monte de coisa que está errada no Cruzeiro - disse o empresário.

Pedro Lourenço seguiu criticando a forma que o Cruzeiro é administrado, mostrando indignação com os atrasos salariais, mesmo tendo ajudado o clube com compras antecipadas de patrocínio para por os vencimentos em dia.

- Ali tem um monte de gente à toa que não produz nada e recebe. Você tem meses de salários atrasados. Cozinheira com salário atrasado, segurança com salário atrasado, isso não se faz com o ser humano. Tem que mudar-pontuou.

Outro alvo das falas duras do empresário foi o diretor de futebol do clube, Rodrigo Pastana. que não deveria ter sido contratado. Foi ele quem convenceu Vanderlei Luxemburgo a trabalhar no Cruzeiro após a saída de Mozart Santos. Por fim, Pedro voltou a criticar Sérgio Santos Rodrigues pelos constantes atrasos no clube.

- Quando foi falado com Vanderlei, ele exigiu salário em dia. Não só de jogador. Porque jogador não joga sozinho. E os caras que ganham mil? Dois mil? Três mil? Eu comprei um patrocínio de 2023. Cerca de R$ 8 milhões que era para acertar tudo. Foi feito o pagamento. Agora, quem pagou e quem não pagou eu não sei falar. Depois disso, o presidente não pagou nada- concluiu.

Últimas