Scarpa corre contra tempo perdido em negociação e ainda lamenta Dérbi

Meio-campista ficou uma semana treinando semana durante pré-temporada do Palmeiras por ter proposta do Almería e diz ainda lembrar de pênalti perdido contra o Corinthians


Gustavo Scarpa começou o ano com uma proposta de 7 milhões de euros (cerca de R$ 33 milhões) do Almería, da segunda divisão da Espanha, e, por conta disso, apenas treinou durante a Florida Cup. Mas a negociação não andou e o jogador, agora, corre atrás do tempo perdido no Palmeiras.

- O pior da situação toda foi ter ficado treinando separado. Se eu tivesse continuado com o grupo e não tivesse dado certo, não teria tanto impacto físico. Entendi o que o professor fez. Conversamos e até concordei com ele. Mas não tenho de pensar no que não deu certo. No Palmeiras, não se tem tempo para pensar no que deu errado porque tem muito jogador bom. Em uma semana que desligo, perco minha vaga por meses - comentou.

Por conta do Fair Play financeiro na Espanha, o Almería interrompeu a negociação e Scarpa foi imediatamente inscrito no Paulista. Vanderlei Luxemburgo tinha preferido evitar o risco de lesão enquanto ainda havia conversa com os espanhóis, mas já o usou duas vezes após isso: como titular, e ele abriu a vitória por 4 a 0 sobre o Oeste, na quarta passada, e no segundo tempo da derrota por 2 a 1 para o Red Bull Bragantino, no domingo.

- Perdi uma semana treinando separado, e perdi um pouco da parte física. Mas já estou correndo atrás disso, trabalhando. E bem motivado e feliz porque estou em um excelente lugar. Infelizmente, tive de ficar parado um tempinho, mas já feliz, de volta aos treinos. Espero ter mais oportunidades e aproveitar - prosseguiu Gustavo Scarpa.

Durante sua entrevista coletiva, o meia, que foi artilheiro do Palmeiras em 2019 ao lado de Dudu (13 gols cada), foi lembrado do pênalti que perdeu em empate por 1 a 1 diante do Corinthians, em novembro, pelo Campeonato Brasileiro. E comentou que o Dérbi ainda o abala, mas já busca a retomada de confiança.

- Eu estava bem, só que lembrei agora e deu uma abalada (risos). Mas ainda mexe comigo, sim. Foi um momento ruim. Procuro recuperar a confiança do pessoal e minha trabalhando. Não tem outra forma. Não é fora de campo e dando entrevista. É me preparar para cada jogo e dar o meu melhor - falou.

Em 2020, já sem proposta para sair, Gustavo Scarpa se coloca à disposição do técnico na posição em que ele precisar. Inclusiva na lateral esquerda, onde foi utilizado, para sua própria surpresa, no último fim de semana.

- Ele ainda não me perguntou sobre as minhas preferências. No jogo de domingo mesmo, fui chamado e ele falou que eu iria para a lateral. Não esperava, mas curti, foi legal. Sou bem tranquilo. Em qualquer posição, estou dentro - assegurou.