Lance Rivaldo exalta 'boa base' da atual Seleção e alerta: 'Para vencer Copa do Mundo, é preciso personalidade'

Rivaldo exalta 'boa base' da atual Seleção e alerta: 'Para vencer Copa do Mundo, é preciso personalidade'

Convidado do LANCE! na Jogada, pentacampeão mundial diz que 'rodagem' da Copa América é relevante para atletas sentirem peso de vestir camisa amarelinha

Lance
Lance

Lance

Lance

A sensação de que a Seleção Brasileira unida e com condições de chegar à Copa do Mundo de 2022 como cotada ao título move quem já viveu de perto os desafios com a amarelinha. Convidado do "LANCE! na Jogada", o pentacampeão Rivaldo acredita o técnico Tite já vem moldando o grupo que estará no Qatar e detalha os desafios que a equipe tem ao lutar pelo esperado hexacampeonato.

O embaixador da Befair.net acredita que o "rodízio" feito no grupo no decorrer da primeira fase do torneio é um dos caminhos nos quais Tite tem observado sua equipe ideal.

- Olha, é uma rodagem sempre importante de fazer, principalmente porque acredito que ele tenha essa base para o Mundial. Ao convocar os jogadores, ele tem de fazer um teste não só em treinamento ou no clube. Tem de olhar se o cara sente o peso da camisa da Seleção em um jogo oficial - e destacou:

- Tite está pensando no futuro. Ele sabe que Copa América é diferente do Mundial, já passou por isso. E é importante dar minutos para que os jogadores tenham confiança e se destaquem - completou.

Rivaldo valorizou o bom desempenho da equipe canarinha na primeira fase da Copa América e foi categórico até ao projetar uma possível chegada da Seleção Brasileira á decisão do torneio.

- Fez muito bem seu papel, pois joga no Brasil, e agora começa o mata-mata. Acredito que o Brasil está preparado para inclusive chegar a uma final e, com certeza, seria muito bom enfrentar a Argentina- avaliou.

Em seguida, o ex-meia avaliou a dimensão de um duelo entre Brasil e Argentina para a preparação brasileira.

- A Argentina não está no seu melhor nível mas é sempre um jogo difícil, que todo mundo gosta de disputar. E a gente não pode dar brecha para eles conseguirem o título - declarou.


O pentacampeão mundial também recordou seus duelos com o Chile, adversário da Seleção Brasileira comandada por Tite nesta sexta-feira, no Nilton Santos.

- Olha, era difícil, no Mundial (de 1998) o inicio foi difícil, mas acabamos depois vencendo por 4 a 1. Jogamos Copa América, nas Eliminatórias perdemos jogo para eles fora de casa. Era bem complicado. Agora o Chile não está mais tão forte, mas quando se tem duas seleções deste porte ninguém quer perder - disse.

Rivaldo ainda valorizou a união do grupo comandado por Tite.

- Está bem fechado nesta Copa América. Acredito que só terão duas ou três mudanças, isso é muito importante para uma Seleção que vai disputar uma Copa do Mundo. Acho que o Brasil chega com uma boa base, bem forte para disputar o Mundial - afirmou.

Com a vivência de quem disputou os Mundiais de 1998 e 2002, o ex-meia deixou um alerta para a atual geração canarinha que disputará a Copa no Qatar.

- Copa do Mundo não é fácil, em especial depois que começa o mata-mata. O jogador precisa de personalidade para se preparar. O Brasil passa sempre da primeira fase, mas nossa dificuldade é muito maior. Enfrentamos uma Turquia, Bélgica, Inglaterra. É preciso tranquilidade e personalidade. Eu tive felicidade, passei por uma perto em 1998, mas depois consegui vencer em 2002, é uma alegria muito grande. Tem de ter muita garra - garantiu.

Sobre o "LANCE! na Jogada"

O "LANCE! na Jogada" é uma série de lives no canal no Youtube, que traz convidados para analisar diversos assuntos atuais do futebol brasileiro. Os debates abordam temas como esporte, marketing, finanças e negócios.

Últimas