Lance Richarlyson afirma que goleiro aceitou mala preta em rebaixamento de clube brasileiro

Richarlyson afirma que goleiro aceitou mala preta em rebaixamento de clube brasileiro

Segundo o ex-meia, um arqueiro do Fortaleza aceitou dinheiro para falhar em partida que decretou o rebaixamento do clube cearense contra a Ponte Preta

Lance
Lance

Lance

Lance

Richarlyson, ex-meia com passagens por São Paulo, Atlético-MG e Fortaleza, deu uma forte declaração acusatória no programa 'Arena SBT' da última segunda-feira. O ex-jogador, sem citar nomes, afirmou que um goleiro do Leão, em 2003, teria recebido uma mala preta para entregar propositalmente a partida que culminou no rebaixamento tricolor. Na época em que defendia o Fortaleza, Richarlyson tinha sua meta protegida pelo arqueiro Jefferson.
+ Confira a classificação do Brasileirão!

A partida em questão foi pela última rodada da Série A do Brasileirão de 2003. No Moisés Lucarelli, Ponte Preta e Fortaleza faziam um confronto direto na briga pela permanência na primeira divisão. O empate garantia o tricolor na elite do futebol nacional.

No lance em questão, o goleiro escalado para partida, Jefferson, acabou falhando em uma jogada aérea e viu o jogador alvinegro Gerson marcar o primeiro gol da partida. A Ponte Preta venceu o jogo por 2 a 0.

- Passei por uma situação, em 2003, Fortaleza x Ponte Preta, onde teve mala preta. O nosso goleiro entregou o jogo. Já tinha ocorrido que ia ter mala preta, mas ninguém sabia o jogador. Chegou no jogo, o cara deu um chutão para trás do meio de campo. O goleiro veio, o atacante estava sozinho, e ele entregou no pé do atacante. Não era aquela bola difícil que tinha gente na frente. O cara chutou antes do meio de campo - contou Richarlyson.

- Depois de muito tempo que a gente soube que era ele. Na hora [do jogo], a gente tentou ir atrás, reverter [o resultado]. Nunca que a gente ia imaginar. Depois, a gente soube - completou.

Jefferson nega as acusações e prometeu entrar com ação judicial.

- Infelizmente são coisas da vida nesse mundo de fake news que a gente está vivendo hoje, mas ele vai pagar até o final da alma dele essa fake news que ele propagou. Infelizmente, a gente vai ter de passar por mais essa prova na vida da gente. Os advogados já estão cuidando (do caso), entrando em contato com a emissora para um direito de resposta. A gente vai ter de aguardar na Justiça - afirmou ao portal 'Diário do Nordeste'.

Últimas