Lance Primeiros reforços evidenciam mudanças nos perfis escolhidos pela direção do Vasco para 2022

Primeiros reforços evidenciam mudanças nos perfis escolhidos pela direção do Vasco para 2022

Ao contrário da atual temporada, Cruz-Maltino tem procurado nomes que já disputaram e conhecem bem a Série B. Exceto o equatoriano Luís Cangá, que é uma aposta para a zaga

Lance
Lance

Lance

Lance

Depois da frustrante temporada, o Vasco segue mapeando o mercado para reformular seu elenco. Uma das críticas ao ex-diretor executivo Alexandre Pássaro foi justamente na escolha dos nomes para 2021, com figuras que não rendiam há algum tempo. Para a próxima temporada, a direção cruz-maltina tem procurado nomes que já disputaram e conhecem bem a Série B.

Sendo assim, essa experiência pode ser importante na disputa de uma competição que tem aspectos diferentes da elite. Na segunda divisão, há um predomínio para um jogo mais físico, com duelos intensos nos setores. O Vasco sofreu com isso e foi frágil na marcação deixando espaços que foram explorados pelos adversários ao longo da campanha.

+ Confira a classificação final da Série B do Campeonato Brasileiro

Nesse contexto, Zeca, Vanderlei, Ernando e Marquinhos Gabriel já apresentavam um declínio técnico nos anos anteriores. Ambos não vinham tendo boas temporadas, mas o Cruz-Maltino decidiu apostar na experiência desses atletas. As escolhas não surtiram efeito e três deles já deixaram o clube - sendo que a tendência é que o goleiro também não permaneça.

Depois da saída de dez atletas, quatro jogadores foram anunciados nos últimos dias: o goleiro Thiago Rodrigues, o lateral-esquerdo Edimar, o volante Yuri e o zagueiro equatoriano Luís Cangá. Os três primeiros já tiveram experiência com a Série B, enquanto o último é uma aposta para um setor que sofreu em 2021: o defensivo.

Na lateral, Edimar foi campeão da competição nacional com o RB Bragantino em 2019. Apesar da idade, 35 anos, pode ser importante no setor por ser um bom marcador, voluntarioso e passar experiência para os mais jovens como o próprio Riquelme, com quem tende a revezar na posição.

Debaixo das traves, Thiago Rodrigues foi o goleiro menos vazado da segunda divisão nessa temporada com 19 gols sofridos, segundo dados do "Sofascore". Um arqueiro que chamou atenção pelo número de defesa difíceis: 28, o segundo melhor neste fundamento. Na bola longa, o arqueiro foi o quarto melhor com 114 lançamentos certos, conforme dados do "Footstats".

No meio, Yuri foi o maior ladrão de bolas desta Série B com: 102 desarmes em 29 partidas, de acordo com o portal "Sofascore". Com isso, o Cruz-Maltino ganha um jogador forte na marcação, que fará com que o time ganhe mais força física e pegada seja como primeiro ou segundo homem do setor. Em 2018, ele também liderou a estatística com 108 recuperações de bola.

+ Experiente, forte na defesa e voluntarioso: as características de Edimar, novo reforço do Vasco

Por fim, o equatoriano é a exceção desse perfil explorado pelo Vasco e analisado aqui. Com contrato inicial de três meses, até o fim do Carioca, o jogador é uma aposta para zaga. Sua principal qualidade é em um fundamento que o reforçou durante toda temporada: o jogo aéreo - por ter 1,90 e ser forte fisicamente.

Últimas