Lance Nadal não esconde que 2024 deve ser seu último ano

Nadal não esconde que 2024 deve ser seu último ano

Espanhol publicou novo vídeo em suas redes sociais

Lance
Lance

Lance

Lance

Em um novo vídeo publicado nas redes sociais, o espanhol Rafael Nadal seguiu comentando com os fãs e seguidores como estão suas sensações, pensamentos e foco para o retorno às quadras em janeiro e pontuou que 2024 pode ser seu último ano.

“Claro que muitas vezes pensei que não fazia sentido [insistir em voltar às quadras]. No final são muitos anos, muitas coisas, muitas horas de trabalho que você não vê o resultado. Sigo pensando também no que eu disse na última coletiva de imprensa. Acho que não merecia encerrar minha carreira esportiva em uma sala de imprensa. Gostaria que terminasse de forma diferente, e lutei e mantive a esperança em todos os momentos para que isso acontecesse. Com o dúvidas, com os momentos ruins, muito ruins, com os melhores momentos...", comentou Nadal sobre a luta em 2023 para voltar às quadras.

"Acho que tive as pessoas certas ao meu redor como sempre tive ao longo da minha carreira: família, equipe, amigos... Todos me ajudaram decisivamente estar onde estou hoje, com a opção de voltar a competir. Além disso, a vontade das pessoas que querem me ver jogar novamente também tem um impacto importante no meu dia a dia", confessou ele.

"Isso é uma realidade. Há uma boa chance de que seja meu último ano, sem dúvida. Há uma chance de que seja apenas meio ano, há uma chance de que seja um ano inteiro, há uma chance de que não possa chegar nem nisso. São coisas que neste momento não tenho capacidade de responder. ", alertou o espanhol.

"Só tenho condições de dizer que estou competindo novamente, que ainda tenho o que é normal na minha cabeça, ou que há boas chances de que seja meu último ano. Vou aproveitar cada torneio como se fosse assim. Não quero anunciar assim porque no final não se sabe o que pode acontecer. A gente sempre tem que se dar a oportunidade, de não dizer nada e depois ficar escravo do que disse. Acho que vai ser assim, mas não posso garantir 100%. No final tenho trabalhado tenho muito para voltar a competir e, se de repente as coisas e o meu físico me permitem seguir em frente e gosto do que faço, porque colocaria uma data limite? Acho que não faz sentido", finalizou.

Últimas