Na briga pela taça, Medina, Filipe e Italo avançam na etapa de Pipeline

Destaque da abertura do evento que decidirá o campeão mundial foi Gabriel, que totalizou 17,30 pontos e se classificou em primeiro, assim como Toledo. Líder, Ferreira passou em 2º

Lance

Lance

Lance

Gabriel Medina, Filipe Toledo e Italo Ferreira, brasileiros que brigam pelo título do Circuito Mundial (WCT), começaram a etapa de Pipeline, no Havaí, a última da temporada, em alto nível. Os três confirmaram nesta terça-feira a classificação direta para o terceiro round.

Gabriel, vice-líder do ranking, e Filipe, quarto colocado, passaram em primeiro lugar nas suas baterias. Líder da corrida, Ítalo Ferreira avançou em segundo.

Bicampeão mundial, em 2014 e 2018, Medina foi o destaque do Brasil na abertura do torneio. Ele somou 17,30 de 20 pontos possíveis e deixou para trás o catarinense Willian Cardoso, segundo, com 7,56, e o havaiano Imaikalani deVault (6,10).

- Foi uma bateria boa, estou muito feliz com a minha performance. Eu quero pensar bateria a bateria. Estou muito feliz por estar aqui de novo brigando por mais um título, o meu terceiro título. É só manter o foco e surfar onda por onda - disse o surfista.

Filipe, por sua vez, somou 11,93 e venceu o compatriota Deivid Silva, segundo colocado, com 5,10, e o neozelandês Ricardo Christie, que fez apenas 2,77.

- Hoje está sendo um daqueles dias que, quando você acorda, tudo está acontecendo como deve acontecer. Tudo muito leve e natural. Estou 100% fisicamente e confiante. Meu filho estava doente na última semana, mas eu consegui manter o foco e estou feliz que venci a minha bateria do primeiro round - comentou Toledo.

Já Italo perdeu a liderança que chegou a deter na bateria 6 para o havaiano Billy Kemper, que surpreendeu com um belo tubo de 9,40 pontos e totalizou 15,63. O brasileiro terminou com 10,67 e também avançou. Michael Rodrigues ficou em terceiro e foi para a repescagem, com 5,60.

Terceiro colocado no ranking e ainda na briga pela taça, o sul-africano Jordy Smith se classificou em segundo lugar, em disputa vencida pelo brasileiro Peterson Crisanto. O americano Kolohe Andino (5º), com chances remotas de ser campeão, foi o vencedor da bateria 2.

ENTENDA OS CENÁRIOS POSSÍVEIS PARA DEFINIÇÃO DO TÍTULO

* Se o Ítalo vencer em Pipeline, será campeão mundial
* Se o Ítalo ficar em 2º, Gabriel ou Filipe têm que vencer a etapa para levar o título mundial
* Se o Ítalo ficar em 3º , Gabriel precisa ficar em 2º; ou Filipe ou Jordy têm que vencer para ser campeão mundial
* Se o Ítalo ficar em 5º, Gabriel precisa ficar em 3º; ou Filipe em 2º; ou Jordy em 1º para ser campeão mundial
* Se o Ítalo ficar em 9º, Gabriel precisa ficar em 5º; ou Filipe em 3º; ou Jordy em 2º; ou Kolohe em 1º para ser campeão mundial
* Se o Ítalo ficar em 17º ou 33º, Gabriel ou Filipe vão precisar terminar em 9º; ou Jordy em 5º; ou Kolohe em 2º para ser campeão mundial