Lance Monteiro vira, Brasil derruba a Suécia e vai às Finais da Copa Davis pela 1ª vez

Monteiro vira, Brasil derruba a Suécia e vai às Finais da Copa Davis pela 1ª vez

País quebra jejum de nove anos fora da elite do tênis mundial

Lance
Lance

Lance

Lance

Thiago Monteiro, 119º, se tornou o herói da classificação brasileira para jogar as Finais da Copa Davis, pela primeira vez desde que o novo formato foi instaurado, em 2019. Neste sábado (03), o cearense derrotou de virada Elias Ymer, 160º e número 1 sueco, por 2 sets a 1, com parciais de 4/6 6/4 6/2. O jogo teve 2h22min de duração na quadra dura e coberta de Helsinborg, na Suécia.

O Brasil vai jogar a fase de grupos das Finais da Copa Davis em Málaga, na Espanha, em setembro. E precisará ficar entre os melhores da chave, para seguir nas eliminatórias de quartas de final que serão realizadas em novembro.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

A equipe brasileira de tênis não ocupava um posto na elite da competição mais tradicional do esporte desde 2015, quando enfrentou a Argentina fora de casa, pelo antigo formato de Grupo Mundial, e perdeu em jogo memorável de João Souza contra Leonardo Mayer, que é até agora o recorde da competição com mais de seis horas de duração.

Monteiro liderou a equipe brasileira pelo segundo confronto seguido. Derrotou Holger Rune, então quarto do mundo, em jogo crucial contra a Dinamarca fora de casa no ano passado e neste final de semana venceu suas duas partidas de simples com outro ponto importante marcado nas duplas, com Rafael Matos e Felipe Meligeni, derrotando Filip Bergevi e Andre Goransson por 6/2 7/5, no primeiro jogo deste sábado.

O jogo

Monteiro se viu quebrado logo no começo do jogo, mas foi buscar o empate em 3 a 3. Ele chegou a ter 40 a 15 no décimo game, mas acabou quebrado em longo último game. 

No segundo set saiu na frente com quebra, sofreu a virada a seguir, conseguiu vencer um game importante salvando três breaks no oitavo game e ganhou confiança quebrando e fechando por 6/4.

O cearense elevou o nível, abriu duas quebras e 4 a 1 na etapa final e confirmou com autoridade para levar o Brasil às finais com 6/2.

Últimas