Lance Millman e Isner manifestam apoio para Djokovic jogar US Open

Millman e Isner manifestam apoio para Djokovic jogar US Open

Australiano e americano criticam torneio, mas quem proibe entrada é o governo

Lance
Lance

Lance

Lance

O australiano John Millman, 76º da ATP, e o norte-americano John Isner, 33º, saíram em defesa do sérvio Novak Djokovic e criticaram as regras de imigração dos Estados Unidos, que no momento o proibem de disputar o US Open.

Conhecido por desabafar contra o que discorda no circuito mundial fazendo postagens no Twitter, Millman aproveitou o anúncio de que está com COVID-19 para criticar a posição americana para imigração no país que exige que apenas pessoas que comprovem vacinação contra a doença em doses completas podem entrar no país.

"Estou com covid. Eu estavaEstados Unidos e realmente não parecia que muitos estavam seguindo recomendações ou diretrizes lá. O que é bom, mas então não consigo entender porque Novak Djokovic não pode vir e competir", iniciou sua postagem.

Na sequência, o australiano tentou aclarar melhor sua visão da situação: "Me deixe ser claro. Se todos no país estivessm seguindo as diretrizes, então, eu sou a favor deles imporem uma política de entrada com exigência de vacinação. Mas, pelo que vi, praticamente ninguém seguia, o torneio permite que cidadãos não vacinados joguem e apenas 30% deles foram vacinados...", seguiu.

Ao comentar a situação, Millman esquece que Djokovic não está impedido de competir o US Open por causa da organização do torneio. A USTA (federação americana), que é responsável pela organização do torneio, emitiu comunicado em julho afirmando que não exigiria vacinação, mas que respeitava a decisão das autoridades locais.

De momento, Djokovic não pode competir o US Open ou mesmo o Masters de Cincinnati, porque sem vacinação comprovada de no mínimo duas doses ele não consegue visto de entrada no país.


Let me be clear. If everyone in the country was following guidelines then I’m all for them enforcing a vax entry policy. But from what I saw pretty much no one was, the tournament allows non vax citizens to play and only 30% have had a booster.. https://t.co/hU6I8XVdcZ
— John Millman (@johnhmillman) August 3, 2022

Isner, por sua vez, respondeu ao tweet do CEO da Babylon Bee, site de "notícias humorísticas", Seth Dillon, que questionou se algum tenista em atividade estaria defendendo Djokovic para jogar o US Open.

"Sim. Completa loucura issso, ele não pode competir a partir de agora", escreveu Isner apontando a hastag "ciência".


Yes. Complete lunacy he can’t compete as of now. #science
— John Isner (@JohnIsner) August 3, 2022

Últimas