Mauro Cezar diz que se Gérman Cano fosse de 'altíssimo nível' não estaria no Vasco. Torcida ficou na bronca

Torcedores entendem que Mauro optou por minimizar o atacante em grande momento do Vasco na temporada; jornalista usou Twitter para explicar análise

Lance

Lance

Lance

Vascaínos usaram o Twitter para criticar o comentarista Mauro Cezar, da ESPN, que afirmou durante o 'Sportcenter', na noite desta quinta-feira, que se German Cano fosse jogador de alto nível estaria em um clube com melhores condições que o Vasco.

- Se ele fosse um atacante de altíssimo nível ele não iria para Colômbia e viria jogar no Vasco na situação que o Vasco está sem dinheiro. Ele estaria na Europa, no Boca ou no Racing (...) É um jogador que nunca teve destaque que saiu ai pela América do Sul por ai para tentar sucesso. Ele é experiente, tem boa colocação e acho que ele ta vivendo aquela faze que o centroavante vive, que teve na Colômbia e tá vivendo agora - criticou o jornalista.

A torcida ficou na bronca com a opinião de Mauro sobre Cano, já que o argentino vem sendo o grande diferencial da equipe na temporada. Dos 18 gols marcados pelo Vasco, 12 foram do argentino. Um perfil afirmou que Mauro não é parcial e critica o Vasco até nos bons momentos.

- Olhem o que o Mauro Cezar Falou do Artilheiro do Vasco, Gérman Cano. Pra ser Comentarista esportivo tem que ser Imparcial. Esse Cara Nunca Fala bem do Vasco nem na Vitória - afirmou.

Mauro ainda comparou Cano com Hernane Brocador na época de Flamengo e recebeu novas críticas da torcida.

- Vasco invicto, Mauro Cezar se prestou a comentar: Vasco parece o Leicester;
comparou Cano a brocador; disse que se Cano fosse bom não estaria no Vasco. Morde as costas - disse o torcedor.

No Twitter, Mauro mostrou dados e justificou que a comparação feita por ele sobre os atacantes é sobre os toques na bola durante a partida.

- Ainda sobre Cano e Brocador. O argentino tentou 12,6 passes em 3 jogos pelo Vasco na Série A. Dos titulares vascaínos é quem menos toca na bola. No Brasileiro 2013 o ex-atacante do Fla, em grande fase, tentou 16,5 por partida. Não é critica, só análise. Há semelhanças, aceitem