Marquinhos Santos exalta o espírito guerreiro da Chape

Treinador gostou do que viu na Arena da Baixada e projeta a recuperação do Verdão do Oeste no BR-19

Lance

Lance

Lance

Na noite deste domingo, o técnico Marquinhos Santos comandou a Chapecoense pela segunda vez e conseguiu um empate excelente fora de casa, que não mudou a situação da equipe na tabela, já que continua na lanterna, mas pelo menos trouxe um novo ânimo para a sequencia do torneio.

‘Foi um jogo difícil. Enfrentamos o campeão da Copa do Brasil e não tirou o pé, foi intenso, soubemos nos comportar e conseguimos um resultado que nos dá, senão a vitória, mas um alento de uma alma guerreira, do que falávamos na minha chegada. O grupo vai evoluir. Precisávamos resgatar a alma do índio Condá, o espírito. E os atletas mostraram isso. Foi um time compacto e inteligente. É muito difícil jogar aqui contra o Athletico’, avaliou o treinador.

‘O grande ganho foi na atitude e mentalmente um time guerreiro. Eles se entregam muito nos treinamentos. Sofremos alguns questionamentos da parte física, e tivemos um comportamento físico-técnico muito bom, principalmente mental’, completou.

Sem tempo para descanso, a Chapencoense volta a campo na quarta-feira para encarar o Corinthians, em jogo atrasado do Brasileirão, na Arena Condá.