Lance Marcus Salum volta ao América-MG e revela que o Coelho está perto de virar empresa e já conta com dois investidores interessados

Marcus Salum volta ao América-MG e revela que o Coelho está perto de virar empresa e já conta com dois investidores interessados

O dirigente explicou como está o processo de mudança no clube e como será o América após se tornar uma entidade empresarial

Lance
Lance

Lance

Lance

O América-MG teve um retorno de um personagem bem quisto pelo torcedor do Coelho. Após cinquenta dias depois de deixar o comando do conselho de administração do clube, Marcus Salum volta ao dia a dia da equipe americana.

Salum será coordenador de futebol e será um dos responsáveis pela articulação da mudança americana para se tornar clube-empresa. Ele foi oficialmente apresentado pelo presidente Alencar da Silveira Júnior na manhã desta terça-feira, 20 de abril, no CT Lanna Drumond.

Marcus Salum explicou como está sendo feito todo o processo para transformação do América-MG em empresa e já revelou que o Coelho tem dois investidores interessados.

- Primeiro, o América contratou a Ernest & Young e um escritório de advocacia de alto nível, que nos ajudou no processo desde o início, desde a época do Paulo Assis, que passou para o Dower. É um processo que vem há seis, oito meses. Você passa um documento básico do clube. Passamos para todo o mercado esse documento. Muitos investidores e clubes se interessaram, e muitos assinaram um documento chamado MBA, que é um acordo para receber a documentação em segredo, um acordo de confidencialidade. Nós passamos para seis ou sete, que assinaram isso. Desses, dois, efetivamente, se interessaram-disse.

De acordo com o dirigente, um interessado já assinou uma carta de intenções com o América e a seguir, será solicitado ao América documentos para a discussão do modelo de contrato e, posteriormente, aprovação do conselho do clube.

-Um deles(interessados) está no estágio da carta de intenções. Esse é o estágio onde você já conversou e está mais ou menos de acordo. A etapa que vem a seguir é chamada de data room, que é de diligência. Ele vai solicitar os documentos, a gente envia e, estando de acordo, a gente discute as cláusulas finais para fazer as aprovações nos poderes do clube-explicou, que prosseguiu.

- Logicamente, tudo que for ser feito será aprovado pelos conselhos, e a gente não faz anda sem falar com eles, que estão cientes disso. Já fizemos uma pré-apresentação, já fizemos uma com o conselho consultivo, vamos fazer outra com o conselho deliberativo, então eu diria que estamos no meio do caminho. Se eram seis meses (para aprovar todo o projeto), considero que estamos indo para três ou quatro meses-disse.

Salum explicou que o América manterá suas propriedades, mas o futebol terá uma transição para a gestão dos investidores.

-O América vai manter seu patrimônio intacto, dando direito de uso no seu CT. Vai continuar com presidente, com conselho, conselho de administração mandando em todas as propriedades do América. Uma nova empresa será formada, onde os jogadores e as competições, o América entra com isso, e o investidor entra com o dinheiro. Essa nova empresa vai fazer a gestão do futebol e por isso estou entrando no futebol. Se isso for um sucesso, eu já serei a transição dentro do futebol para o clube-empresa. Porque é uma mudança. O América clube continua com shopping, Santa Luzia, CT, Independência. Dá o direito de uso para o investidor durante um período da parceria e a nova empresa começa uma gestão independente no futebol. Provavelmente eu teria uma participação nessa transição. Então já estou antecipando isso para que a gente possa fazer isso nessa transição-comentou.

Últimas