Lance Loterias Caixa lança programa de investimento em projetos sociais de lutas

Loterias Caixa lança programa de investimento em projetos sociais de lutas

Loterias Caixa lança programa de investimento em projetos sociais de lutas

Lance
Lance

Lance

Lance

Assim como no futebol, a maioria dos grandes ídolos brasileiros dos esportes de combate saíram de comunidades carentes: Anderson Silva, José Aldo, Amanda Nunes… são inúmeros nomes que, através das lutas, elevam o Brasil mundo afora.

Pensando em descobrir novos talentos e, mais que isso, formar cidadãos com base na disciplina transmitida pela doutrina das artes marciais, a Loterias Caixa lançou o Loterias Caixa Mais Lutas, programa de investimento em projetos sociais do segmento.

Idealizadora do programa, Regina Pereira de Souza, presidente da Associação Latina de Desenvolvimento Esportivo, Cultural e Ambiental (ALDEeA), destacou a importância de conscientizar os jovens para a importância do esporte como propulsor da qualidade de vida.

"Os núcleos do programa Loterias Caixa Mais Lutas serão fixados nas comunidades de baixo IDH para mostrar às crianças e jovens de baixa escolaridade, ou seja, vulneráveis ao crime, um caminho possível que os leve a uma vida digna", salientou.

O primeiro projeto beneficiado, e que servirá de modelo para os próximos, é o da Associação Rocinha Jiu-Jitsu, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Lá, mais de 150 crianças e jovens recebem os ensinamentos técnicos e disciplinares do Jiu-Jitsu e Luta Olímpica.

Ainda este ano, serão implementados núcleos do Loteria Caixa Mais Lutas nas cidades de Manaus-AM e Tibau do Sul-RN. A estimativa é que o programa impacte 100 mil pessoas direta e indiretamente, entre alunos, familiares e vizinhos da comunidade.

Vale lembrar que os professores brasileiros dominam o mercado de Jiu-Jitsu no planeta. São muitos os faixas-pretas que saíram de comunidades carentes para ganharem a vida levando os ensinamentos da arte suave ao redor do mundo.

Desporto mais antigo de que se tem registro no mundo, a Luta Olímpica está presente nos Jogos Olímpicos desde a edição 708 a.C. Além disso, pinturas em uma caverna em Lascaux, na França, com mais de 15.300 anos, retratam lutadores praticando a modalidade.

"Será legal se desses projetos saírem novos ídolos, mas o objetivo é formar bons cidadãos, novos professores de Jiu-Jitsu, atletas olímpicos e encaminhar futuros advogados, engenheiros, médicos ou qualquer outra profissão honesta", complementou Regina.

O investimento feito pela Caixa inclui o salário dos professores, tatames, lonas, uniformes, kimonos e acompanhamento de nutricionistas que irão atender os núcleos via videoconferência com dicas sobre alimentação saudável levando em consideração a condição financeira dos assistidos.

Segue abaixo os endereços dos núcleos:

NÚCLEO RIO DE JANEIRO
Travessa Esperança, 20, Rocinha, Rio de Janeiro/RJ - CEP: 22451-262

NÚCLEO AMAZONAS
Rua Pau Rosa, 123, Altos, Monte das Oliveiras, Manaus/AM - CEP:69093-129

NÚCLEO RIO GRANDE DO NORTE
Rua das Tartarugas, s/nº, Tibau do Sul/RN - CEP: 59178-000

CONTATO
projetomaislutas@gmail.com

Últimas