Jogadores exaltam Ramon Menezes e explicam relação com novo técnico do Vasco: 'Perfil que precisamos'

Auxiliar fixo desde janeiro de 2019, o agora treinador do Cruz-Maltino é próximo dos atletas e era o responsável pelos treinamentos dos reservas e dos afastados

Lance

Lance

Lance

Depois da oficialização de José Luis Moreira como novo vice-presidente de futebol, o Vasco agiu rápido na decisão do novo treinador. Após reunião entre o dirigente, o presidente Alexandre Campello e o diretor executivo André Mazzuco, o nome de Ramon Menezes foi o escolhido. No clube desde 2018, ele reúne algumas características tratadas como prioridade para a cúpula cruz-maltina neste momento. As principais são o baixo custo, o conhecimento da situação vivida em São Januário e a ótima relação com o elenco.

Apesar do desejo dos dirigentes de que o Vasco tivesse um 2020 de objetivos mais altos, os planos não deram certo com um início de temporada ruim. Financeiramente, a escolha por Ramon pode sinalizar também uma possibilidade de reforçar mais o time, já que o custo dele é mais baixo do que o Cruz-Maltino tinha com Abel ou poderia ter com outros nomes cotados no mercado. Entretanto, para além de equilibrar os cofres, também era necessário alguém que pudesse ajudar a acalmar os ânimos com a crise vivida. E a confiança do novo treinador com o grupo pode ser essencial.

- Feliz pela escolha do Ramon, uma pessoa que conhece o Vasco como poucos. O grupo torce pelo seu sucesso, pois sabemos que ele se preparou para isso.
Tem o potencial para ser um grande treinador. Com ele por perto consegui me firmar no time e isso também é um fator que motiva ainda mais - falou o volante Andrey, em contato com o L!.

Os jogadores não escondem o carinho que sentem por Ramon. Auxiliar fixo desde janeiro de 2019, ele chegava mais cedo os treinamentos e ajudava com cobranças de falta, sua especialidade enquanto atleta, e de pênalti. Com os reservas, era ele que quase sempre comandava as atividades e ajudava também com os titulares. Ramon era também o elo dos atletas afastados com o restante do grupo. Foi ele, por exemplo, que indicou a Vanderlei Luxemburgo que Lucas Ribamar poderia voltar ao time no ano passado.

- O Ramon foi um cara que me deu muita força e apoio em um período complicado aqui no clube. Fico feliz pelo Vasco dar essa oportunidade a ele, pois tem o perfil que precisamos. Assim como nós podemos contribuir muito com ele, tenho certeza que ele também tem muito a agregar para todos nós agora nessa nova função aqui no clube - afirmou Ribamar.

Quem também conviveu bastante com Ramon foi o lateral Cláudio Winck, afastado até o último mês. Ele voltou a treinar com o grupo após entrar em acordo com o Vasco sobre as dívidas que tem com o clube.

- O Ramon é um grande profissional e conhece o Vasco como ninguém. Se preparou para este desafio e acredito que tem potencial pra desenvolver um bom trabalho a frente do clube. Desejo sorte e sucesso a ele e sua comissão nesse novo desafio. Que possamos ajudá-lo a conquistar todos os seus objetivos daqui pra frente - comentou Winck.

Ramon Menezes, vale lembrar, tem a graduação máxima do curso de treinadores da CBF, o Licença PRO, concluída em dezembro do ano passado. Em entrevista à "ESPN Brasil", o volante Fellipe Bastos reforçou o quanto o treinador é estudioso e exaltou o novo comandante.

- Lógico que a gente nunca fica feliz com uma troca de treinador, mas o Ramon é ídolo do clube, um jogador que eu admirava quando estava em atividade. Ano passado quando voltei ao Vasco e comecei a trabalhar com ele, percebi que é um cara excepcional, inteligente, estudioso de futebol, que aprendi muito ano passado e esse ano. Ele sempre nos cobra quando vamos bater faltas antes dos treinos. Agrega muito e agora sendo nosso treinador tenho certeza que fará um ótimo trabalho. É um cara que conhece o clube, conhece o grupo de jogadores que tem e que está com muita vontade de vencer. Estamos aqui para ajudar ele. Ele merece, é batalhador e estuda muito. Sempre vemos ele com o computador na concentração, estudando futebol. É um cara que quer vencer e o Vasco precisa de pessoas com a mentalidade do Ramon - disse.