Lance Gerente do Palmeiras descarta loucuras para o Mundial: "há responsabilidade com o clube"

Gerente do Palmeiras descarta loucuras para o Mundial: "há responsabilidade com o clube"

Anderson Barros reiterou que Verdão deve ir atrás de medalhões e jogadores caros para formar o plantel que viajará aos Emirados Árabes

Lance
Lance

Lance

Lance

O gerente de futebol do Palmeiras, Anderson Barros, voltou a descartar na tarde desta quarta-feira (5) que o clube vá atrás de medalhões e jogadores caros para a disputa do Mundial de Clubes, competição considerada prioridade pelo próprio dirigente e nunca conquistada antes pelo Verdão.


Durante entrevista coletiva na Academia de Futebol, onde o elenco faz seu primeiro dia de trabalho após a reapresentação, Barros confirmou que o Verdão está em negociações para a contratação do volante Jaílson, 26 anos, campeão da Copa Libertadores de 2017 pelo Grêmio e que estava no Dalian Pro, da China.

Segundo ele, essa deve ser a linha de reforços do Verdão para a temporada. "Não existe um teto (salarial) no Palmeiras. Temos sim algo muito maior, que é a responsabilidade com o Palmeiras. Em momento nenhum vamos definir contratações sem respeitar o clube. Entendemos que foi justamente essa responsabilidade que nos trouxe até aqui. E não vamos cometer um erro que coloque o nosso trabalho em risco", disse.

Segundo Barros, o Palmeiras segue à risca seu planejAmento elaborado. E a própria chegada de Jaílson, que substituirá Danilo Barbosa, cujo vínculo por empréstimo com o Nice, da França, não foi renovado, define a linha de atuação.

"Existe um setor hoje de análise de mercado que nos permite acompanhar todas as movimentações. E quando acontece uma situação como esta, do Jaílson, estamos prontos para atuar", apontou.

Além de Jaílson, o gerente de futebol palmeirense adiantou que o clube deve trazer mais reforços visando o Mundial, que começa em fevereiro, nos Emirados Árabes Unidos. A estreia será no dia 8 de fevereiro, na semifinal, quando enfrenta o vencedor de Al-Ahly (Egito) e Monterrey (México). E o clube, que hoje divulgou uma relação de 34 atletas pré-inscritos, tem até o próximo dia 24 para definir a lista final dos 23 que jogarão a competição. De acordo com o dirigente sempre dentro do planejamento

"O maior desafio é você ter a responsabilidade para a contratação. Nós temos essa possibilidade de entender o mercado, mas não podemos errar no sentido de fazer com que o Palmeiras sofra com uma contratação que não deu o retorno esperado", completou Barros.


E foi dentro desse planejamento estipulado por Barros e a diretoria que o dirigente descartou, por exemplo, que o Palmeiras esteja atrás de opções para a lateral direita, posição onde o clube conta com Marcos Rocha e Mayke, ambos muitos elogiados.

Da mesma maneira que Barros informou pela decisão do clube de não contar com Luiz Adriano e Borja. Os dois atacantes estão fora dos planos de Abel Ferreira para a temporada. O colombiano já foi vendido para o Júnior Barranquilla, de seu país natal. O outro está afastado, não se apresentou com o restante do elenco, não está na lista de pré-selecionados para o Mundial e a diretoria luta para negociá-lo.

"Trabalhamos com o Luiz Adriano por duas temporadas e ele obteve resultados expressivos, mas é o encerramento de um um ciclo. E entendendo assim foi que tomamos essa decisão, comunicando o próprio atleta de maneira mais transparente possível. Faz parte do planejamento do Palmeiras para a temporada. O Borja é a mesma coisa. Teve a sua oportunidade, mas o seu ciclo se encerrou no clube e conseguimos encontrar para ele um caminho", disse.

Últimas