Futebol Wellington Nem cita vontade de voltar ao Fluminense e relembra boa relação com Diniz

Wellington Nem cita vontade de voltar ao Fluminense e relembra boa relação com Diniz

Jogador foi destaque do clube em 2012, chegou a voltar em 2019, mas está sem clube desde a saída do Arouca, de Portugal

Lance
Lance

Lance

Lance

Sem clube desde o fim do contrato com o Arouca, de Portugal, Wellington Nem vem treinando com um preparador enquanto não decide onde será o futuro. Mas se depender do jogador de 30 anos, os próximos passos poderiam ser em território conhecido. Ele não esconde a vontade de voltar a vestir a camisa do Fluminense em algum momento.

- Se isso acontecer, ficarei muito feliz de poder voltar e dar sequência na minha carreira vestindo a camisa do Fluminense, que é o meu clube. Em 2019 voltei, mas não fiquei tanto tempo. A minha adaptação foi turbulenta, com três trocas de comando. E eu ficaria feliz em voltar agora com o Diniz, que é um cara que já trabalhei, me abraçou e tenho um carinho - afirmou o atleta.

Veja a tabela da Série A do Brasileirão

Wellington chegou ao Flu no final da passagem de Diniz pelo clube. Contratado em 18 de julho de 2019, ele só estreou em 3 de agosto depois de se recondicionar fisicamente. O jogador foi utilizado contra Internacional, Atlético-MG e CSA. Depois, trabalhou com Oswaldo de Oliveira e Marcão antes do fim do empréstimo.

- A relação é muito boa com o Fernando Diniz e toda a comissão técnica. Não tive problemas e infelizmente pouco tempo para trabalhar e aprender com ele, que é um dos melhores técnicos do Brasil. Daqui a pouco ele estará na Seleção Brasileira, com o trabalho e dedicação dele. É um cara que dá tudo dentro do campo, nos treinos, no vestiário. É um cara que merece estar onde está - disse.

Destaque no título do Campeonato Brasileiro em 2012, o jogador é cria de Xerém, mas jogou profissionalmente pela primeira vez no Figueirense, quando esteve emprestado em 2011. No ano seguinte, retornou ao Tricolor e foi um dos nomes do time campeão nacional. Em 2013 acabou vendido para o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, onde ficou até 2019, quando voltou ao Fluminense. Nesse período, passou pelo São Paulo em 2017. Em 2021 atuou por Fortaleza e Cruzeiro e no início do ano foi para o Arouca (POR).

- Depois de sair do Fluminense fui para o Cruzeiro, um clube grande e de torcida gigante. Se Deus quiser vai subir para a Série A, porque não merece estar onde está. Depois fui para Portugal agora, uma das cinco melhores ligas da Europa e foi boa (a temporada) - completou o jogador.

O Arouca terminou o Campeonato Português em 15º lugar, com 31 pontos. Nos meses em que ficou no clube, Wellington Nem entrou já no final da partida contra o Paços de Ferreira, em março. Depois, ficou no banco em três jogos, mas não foi utilizado. Pelo Cruzeiro em 2021, foram 23 jogos, 13 como titular.

Últimas